Últimas Notícias

Ansioso pelos Jogos de 2016, Anderson Varejão fala em vantagem por jogar em casa


Um dos nove atletas brasileiros na NBA, a liga norte-americana de basquete, o pivô Anderson Varejão está contando os dias para os Jogos Olímpicos de 2016. Para o capixaba, a oportunidade de disputar o evento em casa será inesquecível para todos os brasileiros.

“É sempre bom jogar em casa, porque todo o país vai estar apoiando. É uma vantagem. Mas se tivermos jogos ruins, temos que estar preparados também, pois os fãs vão querer que a gente ganhe. Estaremos prontos para todas as possibilidades, mas confio que tudo vai correr bem para a gente”, disse Varejão, em entrevista ao site da Federação Internacional de Basquete (Fiba).

Varejão fez parte da equipe que disputou os Jogos de Londres 2012 e o Mundial de 2014, na Espanha. Em ambos o Brasil não conseguiu chegar ao pódio, algo que ele pretende ajudar a mudar no Rio de Janeiro. “Mostramos nos últimos torneios internacionais que podemos lutar por uma medalha. É o nosso objetivo”, declarou.

O brasileiro, que sofreu com muitas lesões nos últimos anos, deixou claro que os problemas físicos são coisas do passado. “É parte do passado. Me sinto muito bem agora e me recuperei da minha lesão no tendão de Aquiles no ano passado. Sinto que minhas pernas estão mais fortes. Agora só tenho que pegar ritmo de jogo, que virá com um pouco mais de tempo em quadra”, afirmou o pivô.

Na segunda-feira, Varejão, que havia sido dispensado pelo Cleveland Cavaliers, foi anunciado pelo melhor time da NBA, o Golden State Warriors.

Foto: Inovafoto

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar