Com cinco medalhas, equipe paralímpica do Brasil encerra temporada na Copa Costa Rica de Tênis de Mesa


Para fechar um ano vitorioso, em que quebrou o próprio recorde parapan-americano em Toronto, a seleção paralímpica de tênis de mesa do Brasil volta de San José com mais oito medalhas na bagagem. 

No sábado (19), Thaís Severo (29ª colocada no ranking mundial da Classe 3), Maria Luiza Passos (13ª na Classe 5), Israel Stroh (14º na Classe 7), Guilherme Costa (20º na Classe 2) e Ecildo Oliveira (40º na Classe 4) foram ao pódio na disputa por equipes da Copa Costa Rica, etapa fator 20 do Circuito Mundial.
   
Israel, em parceria com os equatorianos Paul Astudillo (59º na Classe 8), David Corral (63º na Classe 8) e Gabriel Perez (70º na Classe 8), conquistou a classificação em segundo lugar, perdendo apenas para os belgas Marc Ledoux (14º na Classe 8) e Mathieu Loicq (15º na Classe 8) na fase de grupos. A decisão colocaria as duas equipes frente a frente mais uma vez.
 
Ledoux derrotou Corral em sets diretos (11/4, 11/3 e 11/5), deixando a Bélgica na frente. De virada, Israel venceu Loicq por 3 a 1 (12/14, 11/9, 11/9 e 11/7), empatando o jogo. Nas duplas, os belgas levaram a melhor sobre Israel e Perez por 3 a 0 (11/3, 11/5 e 11/7). Em seguida, Ledoux assegurou o ouro ao vencer o brasileiro por 3 a 1 (11/7, 11/5, 3/11 e 11/7). Os suecos Emil Andersson (7º na Classe 8) e Fabian Rignell (18º na Classe 8), bem como o italiano Raimondo Alecci e o estadunidense Marco Makkar (79º na Classe 8), terminaram em terceiro.
 
Na Classe 1/5, Thaís e Maria Luiza chegaram às semifinais com vitórias sobre adversárias fortes na fase de grupos, como as francesas Fanny Bertrand (9ª na Classe 3) e Genevieve Clot (10ª na Classe 2). No caminho até a decisão, teriam pela frente as coreanas Kim Ok (23ª na Classe 3)  e Jiyu Yoon (17ª na Classe 3). No primeiro duelo, Severo venceu Ok por 3 a 1 (12/10, 5/11, 11/8 e 11/7), mas Yoon buscou o empate ao superar Passos em sets diretos (11/3, 11/7 e 11/3). Nas duplas, as brasileiras retomaram a frente no placar ao conseguirem a virada por 3 a 1 (12/14, 12/10, 11/8 e 11/6). Na sequência, Yoon venceu Thaís por 3 a 1 (11/4, 11/6, 9/11 e 11/5) e Kim derrotou Maria Luiza pelo mesmo placar (8/11, 11/7, 11/7 e 11/1), garantindo a classificação por 3 a 2.
 
As equipes brasileira e mexicana, com Edith Lopez (12ª na Classe 3), Albor Paredes (10ª na Classe 5) e Yanelis Zamora (21ª na Classe 3) levaram com o bronze. Na final, a sérvia Zorica Popadic (15ª na Classe 4) e a eslovaca Alena Kanova (5ª na Classe 3) levaram a melhor sobre as coreanas, ficando com o título.
 
Em disputa de grupo único, Guilherme Costa e o estadunidense Gabriel León (63º na Classe 2) conquistaram a prata das Classes 2/3. Eles venceram os coreanos Jin-sung Kim (21º na Classe 3) e Chang-ho Lee por 3 a 0, além dos estadunidenses Jesse Cejudo (79º na Classe 3) e James Segrest e da equipe do chileno Luís Flores (36º na Classe 2) e do argentino Fernando Eberhardt por 3 a 1. Foram superados apenas pelo sueco Carl Ohgren (5º na Classe 3) e o russo Vladimir Toporkov (26º na Classe 3), que levaram o ouro. Lee e Kim ficaram em terceiro.
 
Já Ecildo Oliveira e o anfitrião Geovanni Rodriguez levaram o bronze da Classe 4 após vencerem por 3 a 1 os eslovacos Jan Riapos, Andrej Meszarosz (29º na Classe 4) e Ratislav Revucky e, por 3 a 2, o espanhol Iker Sastre e o salvadorenho Gabriel Macal (71º na Classe 4). Eles foram superados pelos romenos Makszin Dacian e Petru Ifrosa (32º na Classe 4), medalhistas de prata, por 3 a 0. Pelo mesmo placar, foram vencidos pela equipe campeã, do israelense Shai Siada (16º na Classe 4), do turco Suleyman Vural (19º na Classe 4) e do japonês Shinichi Yoshida.
 
Com a local Aneth Alvarez, Jennyfer Parinos (10ª na Classe 9) terminou na quarta colocação da classe 6/10. Entre os homens, Cláudio Massad (24º na Classe 10) e Diego Moreira (35º na Classe 9) pararam na fase de grupos da Classe 10.

Foto: Divulgação

0 Comentários