Aprovada na ONU a Trégua Olímpica para os Jogos de 2016


A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou na segunda-feira (26), em Nova York, a observação da trégua Olímpica durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e a resolução “Esporte para o Desenvolvimento e a Paz: Construindo um Mundo mais Pacífico e Melhor por meio do Esporte e do Ideal Olímpico”, patrocinada por 180 dos 193 países da ONU. Como contribuição à trégua Olímpica, a proposta do Comitê Organizador Rio 2016 é defender os direitos das crianças, com ações que foquem na proteção e na educação de meninos e meninas em todo o mundo.

A resolução sobre a Trégua Olímpica pede a paralisação dos conflitos no período de sete dias antes da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos (marcada para 5 de agosto de 2016) até sete dias depois da cerimônia de encerramento dos Jogos Paralímpicos (agendada para 18 de setembro de 2016). Nessa 70ª edição da Assembleia Geral da ONU, a Ucrânia se absteve de assinar o documento, explicando que se sentiu forçada pela agressão da Rússia, que desrespeitou a trégua durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi 2014.

O presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, destacou em sua fala a eleição da cidade brasileira como sede Olímpica em 2009, “abrindo portas de uma nova região para o movimento Olímpico”. Falou também da inspiração do esporte, “que pode ajudar na solidariedade entre os povos, na educação, na inclusão social, no entendimento e na paz” para a construção de uma sociedade mais justa.


Para Nuzman, os Jogos Olímpicos levarão a um legado tangível, com programas de educação para a cidade e o país, como frisou, destacando ainda o transporte e a mobilidade urbana. “Promover a transformação pelo esporte não é mais um sonho”, disse.

Já para Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), "a ONU e o COI estão unidos quanto aos ideais de tolerância, solidariedade e paz”, e ele assinalou que “o esporte é uma maneira única de colocar a trégua em termos práticos”.

Foto: Getty Images

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024?

Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco.

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Postar um comentário

To Top