Mundial de Atletismo 2015 - Dia 6

Bolt faz o gesto característico após mais uma vitória no Ninho do Pássaro | Foto: Christian Petersen/Getty

Dia de mais um título para Usain Bolt no Mundial, que desde 2007 não vê outro vencedor nos 200 metros masculino. Destaque também para a disputa intensa no salto triplo masculino.

Arremesso de Martelo Feminino
A polonesa Anita Wlodarczyk venceu com propriedade. Além de ser a única a ter passado dos 80 metros, tendo como melhor marca um 80.85 (recorde da competição), ela fez simplesmente quatro arremessos que lhe dariam o ouro no Mundial. A prata ficou com a atleta da casa, Wenxiu Zhang, enquanto a francesa Alexandra Tavernier fechou o pódio.

Salto Triplo Masculino
Duelo pan-americano pela medalha de ouro, em que o norte-americano campeão olímpico Christian Taylor levou a melhor sobre a promessa cubana Pedro Pichardo. Os dois disputaram salto a salto, sempre com um melhorando a marca do outro a cada série. No sexto e último salto Taylor obteve impressionantes 18.21, a oito centímetros do recorde mundial. Pichardo ameaçou responder, mas, apesar do melhor salto pessoal no dia, parou em 17.71, que lhe rendeu a prata. O português Nelson Évora ficou com o bronze ao saltar para 17.52, também obtido na última chance.

400m feminino
A fenomenal Allyson Felix, dos Estados Unidos, conquistou o nono ouro mundial da carreira, mas curiosamente o primeiro nos 400 metros individual. Na final desta quinta-feira Felix correu para 49.26, o melhor tempo do ano, sem chances para as adversárias. A prata ficou com Shaunae Miller, das Bahamas, enquanto a jamaicana Shericka Jackson conquistou o bronze.

200m rasos masculino
Mais uma atuação da gala de Usain Bolt, que novamente bateu o norte-americano Justin Gatlin. Os dois corredores apontaram para a reta empatados, mas no sprint final Gatlin não foi páreo para Bolt, que conquistou o tetracampeonato mundial da prova. No fim, 19.55 para o jamaicano contra 19.74 do atleta dos EUA. A medalha de bronze ficou com o sul-africano Anaso Jobodwana, que correu para 19.89, o recorde do país. 

Eliminatórias
Rosângela Santos terminou as semifinais dos 200 metros rasos com o 13º melhor tempo: 22.87. O melhor tempo do dia foi da surpreendente britânica Dina Asher-Smith, que fez 22.12, melhor marca da vida da atleta.

Sexta-feira
Rumo ao último fim de semana do Mundial, a sexta-feira em Pequim será marcada por finais no salto em distância feminino (8h50), 200m rasos feminino (10h), 110m c/barreiras masculino (10h20) e 100m c/barreiras feminino (10h35).


0 Comentários