Eurocopa de futebol sub-21 2015 - dia 8 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias


Na final da Eurocopa sub-21 de 2015, estavam as melhores seleções da competição. Portugal e Suécia fizeram um jogo duro e equilibrado, numa final que refletiu bem o que foi o torneio: partidas cheias de drama, emoção e equilíbrio.

Portugal quase começou ganhando no Eden Stadium, com Ricardo ficando muito perto de marcar o 1 a 0 logo aos dois minutos, chutando ao lado do gol, após um passe de Raphael Guerreiro. A equipe de Rui Jorge tomou rapidamente o controle do jogo e ameaçou sair em vantagem logo aos cinco minutos, quando Sérgio Oliveira acertou o travessão, na cobrança de falta.

A equipe portuguesa esmagava na porcentagem de posse de bola e quase toda a ação do encontro decorria no meio-campo sueco, mas a verdade é que o time da Suécia começou a acertar as marcações individuais e conseguiu, pelo menos, travar a ação do adversário. Com a Suécia melhorando no jogo, o ataque faltava encaixar, e quando encaixou, José Sá teve que fazer uma bela defesa, com Simon Tibbling querendo repetir a façanha do jogo da fase de grupos entre as duas equipes, quando assinou o tento do empate.

O equilíbrio era maior e já estava visível, mas Portugal voltou a criar, com dois lances de perigo em um espaço de três minutos e já na reta final da primeira parte. João Mário, em posição privilegiada, viu o seu chute bater num adversário, antes de Raphael Guerreiro disparar forte de fora da área, mas por cima do gol.

Ao contrário da etapa inicial, foi a Suécia quem criou a primeira oportunidade na volta do intervalo, com John Guidetti, até esse momento muito discreto, chutando de forma acrobática e com muito perigo. Após o lance, Rui Jorge mexeu na equipe e colocou Tozé no lugar de Sérgio Oliveira. A seleção portuguesa sentiu um pouco da ausência do seu capitão, mas foi curiosamente o seu substituto que devolveu emoção ao jogo, obrigando Patrik Carlgren a ter dificuldades para defender o chute do meia do Estoril.

Iuri Medeiros, que havia entrado em campo há apenas dois minutos, ficou desacreditado quase marcar o primeiro gol da partida, num chute de perna esquerda que raspou a trave esquerdo ao poste. Já com Gonçalo Paciência em campo, Portugal continuava a ser a equipe que mais procurava o gol, mas a verdade o cansaço ficava evidente para os dois lados. Porém, aos 41 minutos do segundo tempo, Guidetti teve nos pés a melhor chance de gol de todo o jogo, numa jogada confusa que acabou com o atacante na cara de José Sá, mas o goleiro se agigantou e evitou a vitória sueca.

A prorrogação chegou e com ela a Suécia mostrava mais físico para atacar e defender, mas as duas equipes não conseguiram chegar ao gol e tudo iria para os pênaltis - coisa que não acontecia em uma final desde 2002, com a vitória da República Tcheca em cima da França. Nas cobranças, todos acertaram até a segunda. A partir daí houve erros. Ricardo Esgaio bateu para a defesa de Carlgren na terceira cobrança portuguesa; Khalili errou a quarta dos suecos, batendo muito mal; Carlgren defendeu a cobrança de William Carvalho e depois disso era só festa. A Suécia é campeã pela primeira vez da Eurocopa sub-21 e levou a taça para casa.

  

Estatísticas da Eurocopa sub-21 2015:

Melhor ataque - República Tcheca com 6 gols
Melhor defesa - Portugal com 1 gol sofrido
Artilheiro - Jan Kliment com 3 gols
Jogador com mais assistências - Skalák com 2 assistências
Jogador que mais chutou pra fora do gol - Sérgio Oliveira com 10 chutes pra fora
Jogador que mais chutou ao gol - Harry Kane com 18 chutes 
Jogador com mais impedimentos - Ivan Cavaleiro com 7 impedimentos
Jogador com mais faltas cometidas - Kiese Thelin cometeu 17 faltas
Mais jogos sem sofrer gols - José Sá ficou 2 jogos sem sofrer gols
Time que mais chutou - Inglaterra com 56 chutes
Melhor passador - Matthias Ginter com 95% dos passes acertados, ou seja, acertou 212 de 224 
Maior distância percorrida por um jogador - William Carvalho percorreu 38,317 metros
Maior distância percorrida por um time - Itália percorreu 378,111 metros 
Jogador mais vezes eleito melhor em campo - Bernardo Silva foi eleito melhor em campo 2 vezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário