Com gol solitário de Lloyd, Estados Unidos carimbam vaga à semifinal do Mundial Feminino de Futebol - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com gol solitário de Lloyd, Estados Unidos carimbam vaga à semifinal do Mundial Feminino de Futebol

Compartilhe
E deu Estados Unidos. Mesmo com os desfalques importantes de Megan Rapinoe e Lauren Holiday, suspensas por terem tomado o segundo cartão amarelo no jogo contra a Colômbia, a seleção americana superou a China e está na semifinal da Copa do Mundo de Futebol Feminino. A vitória poderia ter sido construída de maneira mais fácil logo no começo da partida, mas Amy Rodriguez, surpresa na escalação, perdeu uma ótima chance cara a cara com a goleira chinesa. Wang Fei também apareceu bem em uma cobrança de falta de Carli Lloyd, espalmando a bola para fora da área. Porém, a chinesa falhou em duas saídas de gol que quase resultaram em gol. Em um desses lances, a defesa asiática precisou afastar a bola quase sobre a linha.

A China pouco ameaçava, e as jogadas mais perigosas saíam no já característico toque de bola na faixa de meio campo. Ren Guixin e Tan Ruyin mais uma vez foram os destaques da seleção. A atacante Wang Shanshan, decisiva contra Camarões e Nova Zelândia, ficou isolada demais contra três e em alguns momentos quatro defensoras americanas e pouco apareceu nas jogadas ofensivas. Pelo outro lado, Amy Rodriguez continuava levando melhor sobre a zaga chinesa nos lances em velocidade, e para isso contava com o apoio de Ali Krieger, uma das melhores em campo. Alex Morgan teve alguns lampejos ofensivos, mas parece ainda fora de forma e sem o ritmo ideal de jogo. O primeiro tempo terminou com os Estados Unidos pressionando, mas não conseguindo de fato criar chances de gol. Na melhor jogada, um escanteio pelo lado direito de ataque foi cobrado na cabeça da zagueira Julie Johnston, que cabeceou sobre o gol, mas perto da trave de Wang Fei.

Na segunda etapa, o gol marcado por Carl Lloyd de cabeça logo aos seis minutos mudou o panorama da partida. Os Estados Unidos passaram a administrar a vantagem e esboçaram alguns lances ofensivos apostando na velocidade de Amy Rodriguez e Christen Press (que entrou no lugar de O’Hara durante a partida). Mas as chances foram escassas, e na melhor delas um chute de Ali Krieger de pé esquerdo bateu na trave direita de Wang Fei. As chinesas tentavam o empate através de chutes de longa distância, mas em nenhum momento chegaram a ameaçar de fato a vantagem e a classificação dos Estados Unidos.

Na fase semifinal, as americanas encaram a Alemanha. A seleção europeia derrotou a França em uma disputa emocionante, com direito a prorrogação e pênaltis. A partida acontece na próxima terça-feira, dia 30, às 20h. Já a China se despediu do torneio e agora terá a fase final do Pré-Olímpico da Ásia pela frente, podendo se classificar aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

China: Wang Fei; Wu Haiyan, Zhao Rong, Li Dongna, Liu Shanshan; Tan Ruyin (Pang Fengyue), Ren Guixin; Wang Lisi, Lou Jiahui (Wang Shuang), Han Peng (Tang Jiali); Wang Shanshan.
Técnico: Hao Wei.

Estados Unidos: Hope Solo; Ali Krieger, Becky Sauerbrunn, Julie Johnston, Meghan Klingenberg; Kelley O’Hara (Christen Press), Carli Lloyd, Morgan Brian, Tobin Heath; Alex Morgan (Heather O’Reilly) e Amy Rodriguez (Abby Wambach).
Técnica: Jill Ellis.

Gol: Carli Lloyd, aos seis minutos do segundo tempo.


Árbitra: Carina Vitulano, da Itália.

Nenhum comentário:

Postar um comentário