Líder do ranking nacional, Roberta Rodrigues foca o Pan e sonha com o boliche nas Olimpíadas - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Líder do ranking nacional, Roberta Rodrigues foca o Pan e sonha com o boliche nas Olimpíadas

Compartilhe


Tudo começou como uma brincadeira de criança. Roberta Rodrigues teve o primeiro contato com o boliche aos 11 anos.  Nem imaginava que aquele lazer era esporte e que um dia iria representar o país com a seleção nacional. Líder do ranking brasileiro feminino, agora, aos 26 anos, a jogadora está prestes a encarar a principal competição da sua carreira: Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho, no Canadá.

Atleta do Clube Pinheiros, Roberta recebe o benefício do programa Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte, na categoria Nacional. Estreou na seleção brasileira aos 14 anos, na equipe juvenil. Aos 16, já era presença certa na seleção adulta.

“Tudo começou como uma brincadeira. Nem sabia que tinha competição e seleção brasileira de boliche. Na época, contaram que iria acontecer um Campeonato Brasileiro infanto juvenil e acabei conquistando o título”, lembrou a bolsista.  

Além da Roberta, a delegação brasileira de boliche em Toronto será formada por Stephanie Martins, Charles Robini, ambos bolsistas na categoria Nacional, e por Marcelo Suartz. Atualmente, o Ministério do Esporte garante suporte financeiro a 41 atletas da modalidade com a Bolsa-Atleta.

“Eu e a minha companheira (Stephanie Martins) estamos empolgadas para disputar o Pan de Toronto. Agora, vamos intensificar os treinos. Estou comprando novos materiais para a fase final de preparação”, revelou Roberta.

Outro sonho da jogadora é ver o boliche no cronograma dos Jogos Olímpicos. Antes de encarar as partidas nos Jogos Pan-Americanos, a atleta e o jogador Marcelo Suartz irão representar o país em uma competição demonstrativa para o Comitê Olímpico Internacional (COI), que visa divulgar o esporte.

“Estou indo para o Japão para uma competição, pois eles querem que o boliche faça parte dos Jogos de 2020. Está tendo um esforço grande para que o boliche entre nas olimpíadas. Será um evento de apresentação, no mesmo formato proposto para os Jogos. Do Japão, vamos direto para o Pan”, disse.

Com as novas medidas adotadas pelo COI para os Jogos, a partir da edição de Tóquio 2020 as cidades-sede poderão indicar a inclusão de modalidades no calendário esportivo. O boliche é uma das modalidades que pleiteia a inclusão.

O “World Bowling Tour Major: Bowling World Open - Bowling to the Olympics” será promovido pela Confederação Japonesa de Boliche, entre os dias 9 e 12 de julho, para divulgar a modalidade.

Fonte: www.esporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário