Shirlene Coelho fica com a prata no lançamento de dardo no IPC Grand Prix


O Brasil voltou a subir ao pódio nesta quarta-feira, 25, em Dubai, Emirados Árabes Unidos, no último dia de competições do Grand Prix do Comitê Paralímpico Internacional (IPC). A responsável pela conquista foi Shirlene Coelho, da classe F37, que ficou com a medalha de prata no lançamento de dardo.

Esta foi a sexta medalha do Brasil na competição, que somou três de ouro, duas de prata e uma de bronze no Grand Prix. Shirlene, que já havia levado um bronze no lançamento de disco, chegou à prata nesta quarta-feira ao lançar o dardo a 32,91m.

Nas outras disputas envolvendo brasileiros, Aniceto Antônio dos Santos, classe T11, ficou em quarto lugar nos 1500m. No lançamento de dardo masculino, Claudiney Batista também alcançou a quarta posição na classe F57.

Em quatro dias de competição, o Brasil subiu ao pódio com Shirlene Coelho (F37), ouro no lançamento de dardo e bronze no arremesso de peso; com Izabela Campos (F11), um ouro no lançamento de disco e outro no arremesso de peso; e com Jonathan Santos (F41), ouro no lançamento de disco e prata no arremesso de peso. A delegação brasileira ainda contou com a participação de Claudiney Batista e do maratonista Aniceto Antônio dos Santos no primeiro Grand Prix da temporada 2015.

Além da etapa de Dubai, o Grand Prix de atletismo ainda tem provas em São Paulo (Open Caixa Loterias), em abril, e em Berlim, em junho. Esses campeonatos internacionais são importantes para os atletas brasileiros que ainda precisam atingir os índices mínimos para participar de competições maiores, como os Jogos Parapan-Americanos de Toronto, em agosto, e o Mundial de Doha, em outubro.


Foto: CPB

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024?

Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco.

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Postar um comentário

To Top