Sergey Bubka e Nawal El Moutawakel se encontram com jovens atletas no Rio


Uma clínica esportiva de atletismo reuniu duas das maiores lendas do atletismo mundial no último domingo (22/02). Sergey Bubka, considerado o maior atleta do salto com vara de todos os tempos, e Nawal El Moutawakel, primeira campeã olímpica muçulmana da história, estiveram com 30 jovens promessas do esporte brasileiro no Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx), na Urca. Os ex-atletas, que fazem parte da Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos Rio 2016, falaram sobre suas trajetórias, deram dicas e até praticaram suas modalidades com os jovens brasileiros.

“Foi um dia muito legal. Tentei inspirá-los ao compartilhar com eles um pouco do meu conhecimento e da minha experiência. Ninguém nasce campeão olímpico, você se torna um campeão se tiver foco e se dedicar de verdade. Acredito que ter esse contato com quem já vivenciou tudo isso pode ser uma lição memorável para eles que estão começando”, afirmou Bubka, medalha de ouro nos Jogos Seul 1988 e dono de outros dez títulos mundiais no currículo.

Durante a clínica, Nawal, que é presidente da Comissão de Coordenação do COI, comandou uma atividade nos 400m com barreira e, assim como Bubka, destacou a importância do treino duro. “Quando era atleta, fazia mil abdominais por dia. Sim, eram 10 sessões de 100”, contou, lembrando que 99% de um campeão se faz com muito treino e 1% pode ser sorte e oportunidade.

A ex-atleta entrou para a história como a primeira mulher muçulmana e africana campeã olímpica, ao conquistar o título na prova de 400m com barreiras nos Jogos de Los Angeles 1984. Ao final do evento com os brasileiros, ela se mostrou entusiasmada com a iniciativa: “É uma alegria muito grande estar reunida com esses jovens atletas. Me faz lembrar de quando comecei. Acho importante que eles saibam que o esporte me abriu muitos caminhos e sou muito grata a todas as oportunidades que tive com o esporte que escolhi. Mas é importante que eles saibam também que não há milagre. É preciso amar aquilo que se faz, se dedicar muito e treinar duro todos os dias se quiserem se tornar campeões. E é isso que quero passar para eles”, aconselhou Nawal.

Esta é a primeira vez que o COI coloca seu time de ex-atletas olímpicos em ação no engajamento de jovens atletas na cidade-sede dos Jogos. E, até o final desta semana, serão ministradas outras quatro clínicas esportivas, abordando diferentes modalidades – atletismo, esgrima, boxe, judô e remo. Cada evento trará a experiência de importantes nomes do esporte mundial para a rotina de jovens atletas.

“Os membros do COI são todos esportistas. Então, para nós, e eu me incluo nessa também como ex-atleta olímpico, estar com esses jovens é como voltar no tempo, reencontrar essa energia boa que o esporte proporciona”, disse Agberto Guimarães, diretor-executivo do Comitê Rio 2016.


Foto: Alex Ferro/Rio 2016
Fonte: Brasil 2016

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024?

Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco.

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Postar um comentário

To Top