Campeonato Mundial de Boxe Feminino 2014 - Finais


Terminou nesta segunda feira o campeonato mundial de boxe feminino,em Jeju na Coréia do Sul. Das dez categorias disputadas,apenas três são olímpicas e tiveram como campeãs atletas já consagradas no boxe mundial. Você confere agora como foram as finais desses três pesos.

Na categoria peso mosca (-51 kg) que rendeu ao Brasil sua única medalha na competição (Bronze com Clélia Costa) a medalhista olímpica Marlen Esparza dos Estados Unidos, depois de dois bronzes em grandes competições na carreira enfim conseguiu seu título mundial. Na final com uma luta bastante apertada, venceu a inglesa Lisa Whiteside por 2 x 1. Essa categoria promete ser bem disputada em 2016, além de Marlen teremos a brasileira Clélia Costa que lutará em casa e alguma excelente atleta britânica, já que a vice campeã Lisa foi ao mundial substituindo a campeã olímpica Nicola Adams que se contundiu,ou seja teremos um grande duelo pra definir a atleta da terra da rainha que subirá nos ringues brasileiros e que com certeza lutará pelo pódio

No peso Meio-Pesado a jovem americana campeã olímpica Claressa Shields de apenas 19 anos conquistou o título mundial ao bater de forma tranquila a chinesa Li Qian por 3x0. Campeã olímpica quando tinha apenas 17 anos,Claressa venceu quatro lutas por 3 x 0 e uma por nocaute. Jovem é favoritíssima ao ouro olímpico no Rio e ainda tem muitos mundiais e olimpíadas pela frente,tem todos os requisitos para se tornar um fenômeno.Na mesma categoria, a brasileira Flavia Tereza foi eliminada na primeira luta.

Se Claressa ainda não é um fenômeno,o mesmo não pode se dizer da irlandesa Katie Taylor (foto), que absolutamente já é um. Muitos a consideram como a maior pugilista da história do boxe feminino,e motivos não faltam já que nesta segunda conseguiu nada menos que o pentacampeonato mundial da categoria peso leve (-60 kg) ao derrotar Yana Alekseeva do Azerbaijão por um fácil 3x0. Tanto a imprensa quanto os torcedores de seu país a consideram como a maior esportista irlandesa, já que além dos cinco títulos mundiais e do ouro olímpico não perde uma competição desde 2005. Sites internacionais especializados colocam Katie em uma seleta lista de que contém nomes como Usain Bolt (Jamaica/ Atletismo), Saori Yoshida (Japão / Luta Olímpica) e Teddy Rinner (França / Judô) que são atletas considerados imbatíveis e que dificilmente perderão o ouro em 2016. Adriana Araújo representou o Brasil na competição caindo na segunda luta.

O próximo mundial feminino acontecerá em Astana no Cazaquistão em 2016 e valerá como seletiva olimpíca para essas três categorias. A Rússia foi a grande campeã do campeonato com 3 ouros,1 prata e 1 bronze; seguida por Estados Unidos (2,0,1); China (1,1,2); e Cazaquistão (1,1,0). O Brasil terminou em 16º com uma medalha de bronze. Ao todo, 21 países conquistaram medalhas.

Foto: Skysports.com

0 Comentários