Contando a História: Com dois gols de Messi, Argentina bate Nigéria e aguarda definição do grupo E

 Argentina e Nigéria se enfrentaram no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, na última rodada do grupo F. Os hermanos queriam mais do que a classificação, queriam o 100% de aproveitamento. A Nigéria queria a vitória, para se garantir nas oitavas. Mas parecia que o jogo era em Buenos Aires, porque tinha 100 mil argentinos em Porto Alegre e 30 mil no Beira-Rio. E acabamos por ver um jogo de muitos gols.

O primeiro tempo começou de maneira eletrizante, já com gol da Argentina logo aos dois minutos. Mascherano deu um belo passe para Di María, que chutou forte, o goleirão Enyeama espalmou, a bola ainda bateu em sua cabeça e na trave e Messi, sempre ele, encheu o pé para marcar 1 a 0 Argentina. Um minuto depois, ainda havia argentinos na arquibancada comemorando o gol quando a Nigéria empatou. Messi perdeu a bola, o meio-campo e a zaga argentina foram muito lentos para o contra-ataque nigeriano. Zabaleta errou deixando espaço para Musa receber, ajeitar e fazer um lindo gol, 1 a 1.

Em seguida, a Argentina dominou o jogo, e pressionaram os africanos, mas nada de sair o segundo gol. Messi e Di María estavam impossíveis. Di María tentou, tentou e tentou, mas Enyeama estava defendendo tudo, a exemplo do que fez contra Messi há quatro anos atrás. Já Messi queria marcar mais um. Em cobrança de falta, Leo cobrou para boa defesa do goleiro nigeriano. Na segunda, Messi não deu chances. Cobrou a falta com tanta perfeição, que Enyeama nem pulou, 2 a 1 Argentina e fim de primeiro tempo.

No Segundo tempo, repetição do primeiro.Os torcedores que demoraram para voltar do intervalo, perderam o empate da Nigéria. A defesa argentina falhou novamente e Musa que fez boa tabela com Emenike, apenas teve o trabalho de deslocar Romero, 2 a 2. Em seguida, escanteio para os argentinos e Rojo, sozinho, de joelho, desempatou em favor dos argentinos, 3 a 2 no placar. Eis que então, Sabella já pensando no mata-mata, tirou Messi e ficou evidente, que a Argentina sofre muito sem seu principal jogador. Perderam a qualidade e principalmente, intensidade. E foi aí que a Nigéria passou a pressionar e sufocar a Argentina, mas sem sucesso. Romero fazia bem seu papel pelo lado argentino e nos contra-ataques, Enyeama também contribuía.

 Fim de jogo, comemoração dos dois lados. Argentina classificada em primeiro no seu grupo com 3 vitórias em 3 jogos. A Nigéria que perdeu novamente para a Argentina em mundiais, não tinha do que reclamar, estava classificada com a vitória da Bósnia pra cima do Irã. Mas isso não muda o placar. Argentina 3, Nigéria 2.

0 Comentários