Arena utilizada pelo Handebol nos Jogos Olímpicos de 2016 será transformada em escolas


A Arena de Handebol dos Jogos Olímpicos do Rio/2016, uma das estruturas temporárias da competição, também será utilizada como legado olímpico. Nesta quinta-feira, a prefeitura do Rio lançou o edital de licitação da obra, prevista em R$ 121,1 milhões, e revelou o projeto que prevê que a estrutura seja rearranjada para se transformar em quatro escolas municipais, cada uma com capacidade para 500 alunos.

O projeto foi desenvolvido pela Empresa Olímpica Municipal (EOM), a Empresa Municipal de Urbanização (RioUrbe) e o ministério do Esporte, e, segundo o governo federal, segue um conceito de arquitetura nômade, ainda inédito na história dos Jogos Olímpicos. De acordo com a assessoria de comunicação do ministério, o projeto da Arena de Handebol foi desenvolvido prevendo sua transformação posterior em quatro escolas. O vencedor da licitação será responsável pela construção, operação e desmontagem da instalação olímpica e pela montagem das escolas em 2017.

Além das construção orçada em R$ 121,1 milhões, outros R$ 6 milhões serão investidos na operação, R$ 19,7 milhões na desmontagem e R$ 31,2 milhões na montagem das novas escolas. Assim, o Governo Federal vai transferir ao Município cerca de R$ 178 milhões. A Arena de Handebol será erguida em uma área de cerca de 35 mil metros quadrados no Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Com capacidade para 12 mil espectadores, receberá as competições de handebol dos Jogos Olímpicos e de goalball dos Jogos Paraolímpicos. As obras estão previstas para começar no primeiro semestre de 2014 e terminar no segundo semestre de 2015. A localização das escolas foi definida em parceria com a secretaria municipal de Educação. Três beneficiarão estudantes da região da Barra. A quarta escola será montada em um terreno em São Cristóvão. 


Fonte: Agência Estado
Foto: Divulgação/Empresa Olímpica Munícipal

0 Comentários