'Não ficaria no top 30 sem doping', diz tricampeão sobre Lance Armstrong



Greg LeMond, três vezes campeão da Volta da França (1990, 1989 e 1986), não mediu palavras para falar sobre Lance Armstrong, e afirmou que o atleta, banido do ciclismo no começo deste ano após confessar que se dopava, não conseguiria ficar nem entre os 30 primeiros colocados sem o uso de substâncias ilícitas.

- Se ele estivesso limpo, seria um piloto top 30 na melhor das hipóteses. Ele não é capaz de vencer a Volta da França ou mesmo ficar entre os cinco primeiros colocados - afirmou Greg.

LeMond , 52 anos, é o único vencedor americano da Volta da França depois que Armstrong foi destituído de seus sete títulos.

- Há pessoas que são criminosas e que não devem ter autorização para participar de qualquer coisa - completou LeMond.

Lance Armstrong deixou o ciclismo no início do ano em um clima de comoção e revolta. Banido do esporte por sucessivos casos de doping, o ciclista perdeu todas as conquistas, como os sete títulos da Volta da França (A mais tradicional volta ciclística do mundo), a medalha de bronze conquistada nos Jogos Olímpicos de Sidney, patrocínios e também seu status.

A farsa do ex-ciclista Lance Armstrong vai ganhar as telas dos cinemas americanos no próximo mês. "The Armstrong Lie" conta, na visão do diretor americano Alex Gibney, a "anatomia da mentira": como muitas pessoas querem acreditar na bela mentira em detrimento da terrível verdade do sete vezes campeão da Volta da França graças ao uso de doping.

0 Comentários