Prefeitura recebe projeto executivo do Centro de Tênis do Rio 2016 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Prefeitura recebe projeto executivo do Centro de Tênis do Rio 2016

Compartilhe



A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Empresa Olímpica Municipal (EOM), recebeu na última segunda-feira o projeto executivo do Centro de Tênis do Parque Olímpico Rio 2016. Essa é a primeira nova instalação esportiva a finalizar esse estágio do projeto. O trabalho foi desenvolvido pelo Consórcio 2016 – Especialistas em Eventos Esportivos, formado pelas empresas GMP Design e Projetos do Brasil Ltda., SBP do Brasil Projetos Ltda., Lumens Engenharia Ltda. e Sustentech Desenvolvimento Sustentável Ltda., que venceu a licitação realizada em dezembro de 2012.

O projeto executivo tem mais de 3.700 documentos. O material foi entregue pelo diretor da GMP Ralf Amman e pelo arquiteto Sander Troost, e recebido pela presidente da EOM, Maria Silvia Bastos Marques. O próximo passo será a escolha da empresa responsável pelas obras da instalação. A licitação foi lançada em julho e o resultado será divulgado nas próximas semanas. As obras do Centro de Tênis estão previstas para começar até o fim de 2013.

O Centro de Tênis terá uma quadra principal permanente, com 10 mil assentos; uma temporária, com cinco mil lugares; e outra com três mil lugares que permanecerá após os Jogos sem as arquibancadas. Haverá ainda 13 quadras descobertas: sete delas (seis permanentes), com 250 lugares cada, serão usadas para disputas de partidas. As outras servirão para treinamento e aquecimento. Além das partidas de tênis olímpico e paraolímpico, o local receberá a competição de futebol de 5.

Após os Jogos, as instalações permanentes farão parte do Centro Olímpico de Treinamento, voltado para atletas de alto rendimento. Nessas instalações também será possível realizar competições do circuito internacional de tênis. A arena principal terá certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), sistema que visa promover a sustentabilidade de edificações, reduzindo os impactos causados no meio ambiente.

O Centro de Tênis – assim como o Centro Aquático, a Arena de Handebol e o Velódromo – será construído por meio de cooperação entre o Governo Federal e a Prefeitura. A União aportará os recursos para essas quatro instalações do Parque Olímpico da Barra, que não foram contempladas na Parceria Público-Privada (PPP) licitada pela Prefeitura em março de 2012. A PPP inclui toda a infraestrutura do Parque Olímpico e sua manutenção por 15 anos, a construção de um hotel, do Centro Internacional de Transmissão (IBC), do Centro Principal de Mídia (MPC), de três pavilhões esportivos, e da infraestrutura da Vila dos Atletas, que também está sendo construída na Barra.

Fonte: Ministério do Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário