Teliana entra no top 100 e quebra jejum de 23 anos

Foto: Cristiano Andujar/Foto Arena

Teliana Pereira tinha apenas dois anos de idade quando Andrea Vieira figurava pela última vez no top 100 da WTA. Em 16 de abril de 1990, a então número 1 do Brasil ocupou a 95ª colocação do ranking mundial, caindo para a 102ª posição na semana seguinte. Desde então, nenhuma tenista brasileira havia conseguido repetir o feito de Dadá. Mas Teliana acaba de realizar o antigo sonho de estar entre as 100 melhores do mundo e, de quebra, colocar fim a um jejum de 23 anos. Com 660 pontos, a pernambucana de 25 anos subiu do 104º para o 100º lugar na tabela divulgada nesta segunda-feira pela WTA.

- Estou muito feliz, contente por estar atingindo minhas metas. Comemoro cada conquista, independente do tamanho. Não diria que senti uma pressão por conta desse jejum, e sim uma motivação a mais para atingir tal feito - disse Teliana.

A confirmação da vaga entre as 100 melhores veio no domingo, com a derrota da israelense Shahar Peer para a ucraniana Elina Svitolina, de apenas 18 anos, na final do WTA de Baku. Peer ainda poderia ultrapassar a brasileira no ranking mundial, caso faturasse o título na capital do Azerbaijão.

A expectativa por um lugar no top 100 já tomava conta de Teliana nas últimas semanas. No início de julho, a brasileira venceu o Challenger de Denain, na França, e ganhou 13 colocações no ranking, passando a ser a 111ª do mundo. Ao longo do mês, a pernambucana conquistou vitórias importantes em torneios como o WTA de Bastad, quando somou 30 pontos por ter avançado até as oitavas de final e descartou 12 da campanha do ano anterior.

Radicada em Curitiba, Teliana inicia esta semana o treinamento em piso rápido, já de olho no calendário de competições do segundo semestre. Em agosto, a tenista disputa os qualifyings de Cincinnati e New Haven, antes de buscar uma vaga para o US Open, último Grand Slam do ano, em Nova York. Se jogar a chave principal do torneio, a pernambucana poderá acabar com outro jejum, ao se tornar a primeira brasileira em 20 anos a estar na elite de um Grand Slam. A última também foi Dadá Vieira, em 1993, justamente no US Open.

Entre as dez melhores do ranking, não houve mudanças. Serena Williams continua liderando a lista, com 11.705 pontos. Na sequência aparecem Maria Sharapova (9.010) e Victoria Azarenka (8.825).

GloboEsporte.com

Postar um comentário

To Top