Brasil sofre apagão e só bate a França no tie-break em São Paulo - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil sofre apagão e só bate a França no tie-break em São Paulo

Compartilhe
Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Tudo parecia decorrer como o imaginado pelo técnico Bernardinho no duelo entre Brasil e França pela Liga Mundial de vôlei masculino, na manhã desta sexta-feira no Ginásio do Ibirapuera. A Seleção venceu as duas primeiras parciais do jogo e caminhava para uma vitória tranquila, mas sofreu com a desconcentração, deixou os adversários empatarem e só venceu o jogo por 3 a 2, com parciais de 25/20, 25/19, 22/25, 21/25 e 15/12.

Este foi o primeiro jogo do Brasil em casa na Liga Mundial. Na primeira rodada, o time jogou contra a Polônia e conseguiu duas vitórias sobre a campeã da temporada passada. Na sequência, o País derrotou duas vezes a Argentina em Mendoza.

Com a vitória por 3 a 2, o Brasil chega a 13 pontos conquistados e pode perder a liderança do Grupo A no complemento da rodada, caso a Bulgária, que soma 11, derrote os Estados Unidos por 3 a 0 ou 3 a 1. A França é a quarta colocada com sete pontos.

Brasil e França voltam a se enfrentar neste sábado no Ginásio do Ibirapuera, às 10h10 (de Brasília). Caso vença novamente o time europeu, a Seleção dá importante passo para se garantir na fase final da Liga Mundial. Após o segundo duelo com os franceses, o time nacional encara nas próximas semanas a Bulgária em Brasília e os Estados Unidos no Rio de Janeiro.

O jogo - Apesar do favoritismo brasileiro, quem iniciou melhor o duelo na manhã desta sexta-feira foi a França. Com um sistema defensivo eficiente, o time europeu causou dificuldades para a Seleção pontuar e ainda contou com a boa atuação de Earvin Ngapeth para chegar com vantagem de dois pontos à primeira parada técnica obrigatória.

A conversa com Bernardinho fez bem ao time nacional, que passou a bloquear com mais eficiência e logo tomou a frente. Com mais segurança no ataque, a Seleção não enfrentou maiores dificuldades para segurar a dianteira no marcador e fechar a parcial em 25/20 com potente ataque de Lucão pelo meio de rede.

Por mais que tenha começado bem o segundo set de partida, a Seleção sofreu com momentos de desconcentração, cometendo sucessivos erros como já havia acontecido em jogos anteriores da Liga Mundial. Novamente, foi o bloqueio que ajudou o time brasileiro a se recuperar e voltar a atuar com calma até fazer 25/19.

A maior qualidade técnica da Seleção já estava evidenciada e os comandados de Bernardinho só precisavam manter a concentração para vencer com tranquilidade, o que não ocorreu. Errando muito, o Brasil deixou mais fácil a missão dos franceses, que não perderam a oportunidade e fizeram 25/22.

O excesso de falhas voltou a atrapalhar os donos da casa no Ibirapuera, que passaram toda a quarta parcial atrás do marcador e viram a França jogar com mais confiança até empatar o duelo ao vencer a parcial com 25/21.

A equipe europeia chegou a abrir 5/3 na última parcial e manteve a vantagem até o 12º ponto, quando a Seleção Brasileira conseguiu virar o marcador e finalmente garantiu a vitória com um bloqueio de Lucão.


Gazeta Esportiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário