Dia 5 do Troféu Maria Lenk 2013: Duelos de Titãs no topo do mundo

César Cielo - Foto: Divulgação/CBDA
Duelos emocionantes marcaram o penúltimo dia de provas do Troféu Maria Lenk 2013, na noite desta sexta-feira, 26/04, no Parque Aquático Maria Lenk. Nicholas Santos venceu a disputa com Cesar Cielo nos 50m borboleta, e Henrique Rodrigues levou a melhor nas braçadas contra Thiago Pereira, nos 200m medley. Os tempos? Todos entre os cinco melhores do mundo este ano.

O último dia de provas acontece neste sábado, 27/04, com eliminatórias a partir das 10h e finais começando às 17h. A entrada é franca.

Henrique (1m57s37), do Pinheiros, venceu uma bela disputa com Thiago (1m57s48), do Sesi/SP, por centésimos e os tempos correspondem ao segundo e ao terceiro do mundo em 2013.

- Baixei quase dois segundos do meu tempo e ter um medalhista olímpico na prova e ter a chance de ganhar dele não é qualquer coisa. Disparado o melhor tempo da vida. Com esse tempo eu estaria brigando aí por um quarto lugar na Olimpíada. Mas eu estou bem preparado e é esse o objetivo mesmo – disse Henrique.

Apesar do segundo lugar, Thiago avaliou o resultado como muito bom considerando o período de treinos.

- Gostei. Foi um dos meus melhores tempos. Tem 16 semanas até Barcelona e acho que vai dar pra surpreender lá. A gente sempre quer ganhar. O esporte é isso, mas fiz sessenta centésimos do meu melhor e treinando dez vezes menos. Tem muita coisa pra acontecer. É importante me manter entre os cinco primeiros do mundo nesta fase. O importante deste ano é o resultado em Barcelona. É isso que vai valer o ano – disse.

Nos 50m borboleta, Cesar Cielo, do Clube de Campo de Piracicaba, bem que tentou, mas Nicholas Santos, da Unisanta, voou e bateu em 23s05. Alívio ao ver o tempo do placar abaixo dos 23s11 do índice para o Mundial. Cesar marcou 23s16, mas já possui tempo para nadar os 50m livre na Espanha. A marca de Nicholas é a segunda melhor do ranking internacional de 2013, atrás apenas do francês Fred Bousquet (23s00). Cielo está no quarto posto na prova.

- O principal objetivo desta competição era conseguir o índice. Foi bom pessoalmente e para o clube devido à pontuação. O índice desta prova é puxado, não é fácil de fazer. A rivalidade é positiva para a natação brasileira, que está bem, com três nadando pra 21s. Há investimento e pode ainda ser aumentado nos atletas com potencial visando 2016 – disse Nicholas. Já Cielo saiu satisfeito da piscina.

- Senti que na saída fiquei bem atrás. Tive que buscar no braço mesmo. Para o borboleta não tinha o que esperar. Não consegui treinar nada para o borboleta este ano. A gente até brincou que seria a prova da surpresa porque não consegui treinar nada mesmo. É um tempo que está entre os melhores do mundo. Meu papel na competição era este mesmo, testar os joelhos, me classificar para o mundial e agora é pensar na defesa dos dois títulos (ouro mundial dos 50m livre e 50m borboleta ganhos em Xangai 2011) – disse.

Cesar disse ainda que vai focar nas duas provas, 50m livre e 50m borboleta. Não vai nadar os 100m livre no último dia do Troféu e também não entra na disputa no Mundial. Sobre alguém conseguir a segunda vaga dos 50m borboleta no Brasileiro Júniro/Sênior, em maio, ele disse não acreditar.

- Esse índice é muito forte. Com 23s10 eu ganhei o ouro no Mundial de Xangai. O tempo do Nicholas é muito bom mesmo – explicou.
Nas provas não olímpicas (50m estilos, 1500m livre mulheres e 800m livre homens), a CBDA adotou tempos mais fortes, o quarto tempo do ranking mundial de 2012, e não o índice A da FINA.

Também em boa fase neste Troféu, Joanna Maranhão, do Nikita/Sesi-PE, fez seu segundo índice na competição. Ela marcou 2m14s29, passando dos 2m14s97 do tempo para Barcelona e muito distante com relação ao tempo feito nas eliminatórias, 2m19s55 .

- Gostei muito. Consegui imprimir força. Não estava conseguindo colocar todo o meu treino e agora saiu esses 2m14s e baixo. Muito bom ter feito esse índice. Lá vou poder nadar os 200m borboleta também. Muito bom – disse Joanna.
Na reta final, Minas está com a mão na taça – O Minas Tênis Clube segue inabalável na primeira posição, com 1816,50 pontos. O Pinheiros vem em segundo (1251) sempre seguido de perto pelo Corinthians (1147). O Sesi/SP, que se reforçou com Thiago Pereira e um grande time feminino aparece em quarto lugar (767) e a Unisanta (740,50) vem lutando bravamente para ultrapassá-los. Completam o grupo dos 10 primeiros da competição o Grêmio Náutico União/RS (522), Fluminense (500,50), Botafogo (297), Curitibano (209) e Praia Clube/MG (160).

Brasil bem representado nos Mundiais da FINA – Entrando na reta final, o Troféu Maria Lenk 2013 vai revelando o perfil das seleções que defenderão o país nas duas principais competições da Federação Internacional de Natação este ano: O Mundial dos Esportes Aquáticos de Barcelona, de 24 de julho a 4 de agosto; e o Mundial Júnior de Dubai, de 26 a 31 de agosto.

A competição absoluta tem 14 atletas em 12 provas, sem contar os revezamentos, pois desta vez o Brasil estará inscrito em todos. A formação das equipes dependerá ainda dos resultados do Campeonato Brasileiro Júnior e Sênior de Inverno, em Curitiba, em maio.
Para o Mundial Júnior a competição de Curitiba tem o mesmo peso de todas as outras e será decisiva para a formação da equipe. Até o momento são 21 atletas, em 15 provas.

- Estou gostando bastante, principalmente do feminino. Nossa lacuna era grande e vi que elas nadaram muito nesta competição. Estamos em um momento interessante, com a oportunidade de trabalhar no início do ciclo olímpico o sênior e o júnior. É impressionante como os juniores se motivaram para conseguir o índice para Dubai e como isto está refletindo até no resultado por clubes aqui. Temos muitas coisas interessantes surgindo – analisou o supervisor técnico de natação da CBDA, Ricardo de Moura.

CBDA

Postar um comentário

To Top