Sul-coreanas do Badminton têm penas reduzidas após polêmica nos Jogos Olímpicos




As jogadoras sul-coreanas de Badminton que se envolveram em polêmica nos Jogos Olímpicos de Londres, depois da tentativa de entregar o jogo na última partida da fase de grupos, tiveram suas penas reduzidas. As duas duplas, formadas por Jung Kyung-eun e Kim Ha-na, e Ha Jung-eun e Kim Min Jung, haviam contestado a suspensão de dois anos aplicada pela Federação Coreana de Badminton e viram suas punições caírem para apenas seis meses. A história começou quando as coreanas, com vaga para as quartas de final garantida, junto as campeãs mundiais chinesas Wang Xiaoli e Yu Yang e as indonésias Greysia Polii e Meiliana Jauhari decidiram não levar as últimas partidas da fase de grupos a sério.

Com muitos erros propositais, o público se revoltou e vaiou as jogadoras, recriminando aquilo que viam. A Federação Internacional de Badminton se desculpou pelo episódio e as quatro duplas foram eliminadas das Olimpíadas. Após a polêmica, a chinesa Yu Yang, ouro em Pequim 2008, anunciou sua aposentadoria do esporte.



O treinador da seleção, Sung Han-Kook, também foi aliviado pela decisão e viu sua suspensão vitalícia cair para dois anos. Apesar desta redução, as quatro atletas ainda continuam impedidas de representar o país em competições internacionais por um ano.

0 Comentários