Aiba planeja campanha para ampliar presença do boxe feminino em 2016 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Aiba planeja campanha para ampliar presença do boxe feminino em 2016

Compartilhe



A tentativa de incluir o boxe feminino no quadro de esportes olímpicos para os Jogos de Pequim, em 2008, não deu certo. Mas o Comitê Olímpico Internacional (COI) cedeu aos apelos da Federação Internacional de Boxe (Aiba) e das praticantes do esporte e incluiu a modalidade em Londres, com três categorias de peso: mosca (até 51kg), leve (até 60kg) e médio (até 75kg). Segundo o presidente da Aiba, Ching-Kuo Wu, a entidade tentará ampliar o número de categorias já para os Jogos do Rio, em 2016.

 "Já havia declarado que as lutadoras precisariam impressionar nesta estreia do boxe feminino em Londres. E foi exatamente isto que aconteceu. Foi algo fantástico, porque elas surpreenderam os espectadores com tanta garra e vontade de competir" - afirmou o chinês, em entrevista ao site “Inside The Games”.

O primeiro torneio olímpico entre as mulheres contou com a participação de 36 lutadoras no ringue do Complexo Excel, enquanto o evento masculino teve 250 competidores. O Brasil subiu ao pódio com a baiana Adriana Araújo, que conquistou a medalha de bronze na categoria peso-leve. A baiana chegou a descartar uma participação no Rio 2016, com a ideia de migrar para o boxe profissional, mas voltou atrás e decidiu defender o Brasil mais uma vez em Olimpíadas. O boxe praticado por mulheres esteve presente nos Jogos de 1904, na cidade americana de Saint Louis, mas apenas como exibição. Desde então, a modalidade não havia aparecido mais no programa olímpico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário