Pré Olímpico mundial de basquete feminino começa amanhã em Ancara - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Pré Olímpico mundial de basquete feminino começa amanhã em Ancara

Compartilhe

Por Marcos Antônio (@blog_gpseries)

Nesta segunda se dá início ao Pré Olímpico Mundial de Basquete Feminino, que será realizado em Ancara, Turquia. O torneio dará cinco vagas para as olimpíadas. Doze seleções foram dividas em quatro grupos de três e as duas melhores de cada grupo passam as quartas de finais. As vencedoras das quartas de finais estarão classificadas. Para a quinta vaga, as seleções perdedoras das quartas de finais disputarão semi final e final para ficar com a vaga. Vamos a uma rápida análise dos grupos:

Grupo A: Japão, Porto Rico e Turquia
25/6 -PUR X TUR
26/6 - TUR X JPN
27/6 - JPN X PUR

Japão - Ranking da FIBA: 15º- As japonesas após ficarem de fora das olimpíadas de Pequim, tentar voltar a um torneio Olímpico. Com isso, a esperança de conseguir essa vaga cai nas mãos de Yuko Oga, Mari Takada e Ryoko Yano, atletas mais experientes que estiveram em Atenas 2004. Em um grupo que tem as donas da casa, a decisão ficará no duelo contra porto riquenhas.

Porto Rico -  Ranking da FIBA 24º -  Sem sua principal jogadora, Cynthia Marie Valentin, As porto riquenhas tentarão alcançar os jogos de Londres. Elas vem com um time jovem, mas com bons valores já que algumas jogadoras estão jogando em universidades americanas. Elas se juntam as jogadoras mais experientes como Jasmine Sepulveda, Esmary Vargas e Carla Escalera, que como citado acima, deve disputar a segunda vaga com as japonesas.Com uma vantagem para as asiáticas, mais experientes.

Turquia - Ranking da FIBA 21º -  Com apoio da torcida a Turquia espera superar as adversárias desse grupo e a sua provável adversária nas quartas de final. Como no mundial de basquete masculino em 2010, quando os Turcos foram vice-campeões, as Turcas, vice campeãs, europeias,  querem garantir a vaga sem sobressaltos. Para isso, espera grandes atuações de Birsel Vardali, Bahar Caglar e Neviye Yilmaz, considerada melhor jogadora turca da História.


Grupo B : Argentina, República Tcheca e Nova Zelândia
25/6 - CZE X NZL
26/6 - NZL X ARG
27/6 - ARG X CZE

Argentina- Ranking da FIBA:12º - As hermanas tem uma missão espinhosa. Ao contrário da seleção masculina, a seleção feminina não encontrou uma geração vencedora. Mas elas tem esperança, mesmo em um grupo dificil, onde o adversário será as Neozelandesas. Carolina Sanchez e Débora Gonzalez serão as reponsáveis de conseguir esse feito de chegar a uma Olimpíada.

República Tcheca - Ranking da FIBA:4º - Uma das favorita a conquistar uma das vagas, Uma seleção forte que acabou não se classificando na Eurobasket e que vai corrigir esse erro. Só um desastre faria as Tchecas não se classifcarem em primeiro, e pra que essa tragédia não ocorra, Katherina Elhotova, Eva Vitecková e Hana Horakova farão o seu melhor, para passar desse pré mundial com tranquilidade e ir para Londres em uma boa condição, assim como nas duas últimas olimpíadas, onde ficou no top 8.

Nova Zelândia - Ranking da FIBA 16º - As Neozelandesas vão lutar por uma vaga, mas perderam uma das principais jogadoras, Jelena Vucinic e caberá a Natalie Taylor a missão de conseguir disputar a quarta Olimpíada seguida. Com a geração que conseguiu chegar as semi finais em 2004 envelhecida, as Neozelandesas mesclando juventude e experiência tentarão se garantir nas Olimpíadas, onde a segunda vaga do grupo deverá ser disputada com a Argentina.


Grupo C - Croácia, Coréia do Sul e Moçambique
25/6 - CRO X MOZ
26/6- MOZ X KOR
27/6 - KOR X CRO

Croácia - Ranking da FIBA: 31º - As croatas vem como outsiders para esse pré olímpico, mas como são de umas das escolas mais importantes da Europa, na região da antiga Iugoslávia, e após uma boa atuação na Eurobasket de 2011, as croatas esperam garantir a vaga nas olimpíadas, já que a classificação no grupo é quase certa. Com as experientes Sandra Mandir e Jelena Ivezic sendo ajudadas pelas jovens Marija Vrsaljko e Ivana Tikvic, a Croácia sonha com sua primeira participação olímpica.

Coréia do Sul - Ranking da FIBA: 9º - As coreanas são junto com a República Tcheca, uma das favoritas desse pré Olímpico. Após perder a vaga para as Chinesas, As coreanas vem com força máxima, com as habilidosas Jeun Eun Kim e Yeonha Beon, a grandalhona de 2,02m Eun-Joo Ha e bons valores como Jung-Ja Sin e Yoon-Ah Choi para garantir essa vaga olimpíca sem sobressaltos.

Moçambique - Ranking da FIBA: 37º - Moçambique tem sua primeira chance em um pré mundial, graças a desistência de Senegal. E com isso, será apenas por experiência internacional, que a Moçambicanas estão mesmo querendo ir para as Olimpíadas do Rio em 2016. Clarisse Machaguana que joga na Itália e tem 39 anos e  Leia Dongue serão as principais jogadoras dessa equipe.


Grupo D - França, Canadá e Mali
25/6 - MLI X CAN
26/6 - CAN X FRA
27/6 - FRA X MLI

França - Ranking da FIBA: 8º - A França é a terceira equipe que pode ser considerada favorita a uma das vagas. Terminou em terceiro na Eurobasket 2011 e tem um bom conjunto, comandado por Sandrine Gruda e Emilie Gomis tentarão ir aos jogos olimpícos, onde não vão desde 2000. Se tudo correr bem, elas saem como líder do grupo e passam para os jogos de Londres.

Canadá - Ranking da FIBA: 11º -  Fora das olimpíadas desde Sidney 2000, as Canadenses tem uma boa chance de conseguir essa vaga. Com boas jogadoras, que jogam em boas ligas como a australiana e espanhola, elas vem para conseguir uma das cinco vagas. Comandadas por Kimberley Smith, ela sabem que o grande desafio será nas quartas de final, pois não terão dificuldade com a seleção de Mali.

Mali - Ranking da FIBA: 19º - A Seleção de Mali, após ir a sua primeira olimpíadas em Pequim, a Seleção de Mali caiu e após um terceiro no campeonato africano, a equipe sabe que tem um missão muito dificil pela frente. Mas de qualquer forma, fica como experiência internacional para as jogadoras,e quem sabe, conseguir pegar a vaga africana na próxima olimpíada, pois nesse pré olimpico, a situação é para os jogos de Londres é praticamente impossível.

Todos os jogos poderão ser acompanhados pela FIBA TV e pelo Youtube

Nenhum comentário:

Postar um comentário