Após julgamento, canoísta multi-campeã Vincent-Lapointe aguarda resultado para poder competir em Tóquio 2020


Após três meses de espera, finalmente ocorreu uma audiência para julgar o caso da canoísta Vincent-Lapointe. O resultado sairá dentro de três semanas, e a canadense aguarda ansiosa para saber se poderá ou não competir na próxima Olimpíada. Se for dita culpada, pode ser suspensa por até dois anos. 

Vicent-Lapointe é uma multi-campeã. Ganhou 11 medalhas de ouro em mundiais de canoagem velocidade, sendo seis conquistas no C1-200m, quatro no C2-500m e uma no C1-5000m.

Em agosto, ela foi pega com pequenas quantidades de ligandrol na urina, em um teste de controle de doping realizado pela Federação Internacional de Canoagem. A substância é proibida e estimula os músculos a crescerem, agindo como uma espécie de esteroide. 

A multi-campeã foi, então, provisoriamente suspensa e não pôde competir no mundial da modalidade, que ocorreu na Hungria. Agora, após audiência, ela tem esperanças de que possa ser inocentada para poder competir em Tóquio 2020.

Desde que testou positivo para a substância proibida, a canadense de 27 anos sempre se disse inocente e alegou que pudesse ter sido vítima de algum suplemento contaminado. A ICF, porém, diz que a atleta pode ter ingerido por desconhecimento ou negligência.

"Eu sou uma pessoa íntegra e qualquer forma de trapaça me dá nojo. Acredito no esporte limpo e é isso que aplico como princípio na minha vida como atleta", declarou Vicent à Federação Canadense de Caiaque e Canoa, assim que foi suspensa. 

"Eu nunca colocaria meu nome, minha reputação ou minha carreira em risco para melhorar minhas performances e passar por cima de meus adversários", completou.

Foto: Frank Augstein/La Presse canadienne

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes