No CT Paralímpico, Bocha do Brasil busca vaga nos Jogos Paralímpicos


O Centro de Treinamento Paralímpico recebe nesta semana a etapa das Américas da BISFed 2019. O campeão de cada classe garantirá uma vaga para seu país nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. A competição conta com a participação de 63 competidores de dez países: Argentina, Bermudas, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, México, Peru, África do Sul e Estados Unidos.

Maciel Sousa Santos, da classe BC2, está em sétimo no ranking mundial. Os 10 melhores do mundo garantem vaga para Tóquio, mas o atleta quer antecipar-se e assegurar vaga direta já nesta etapa da BISFed: "Estou a 4 pontos do quinto colocado no ranking mundial. Ou seja, muito próximo de conseguir pelo ranking mundial, mas estou focado em ser campeão aqui. Além disso, também quero defender o meu título, porque sou o atual bicampeão das Américas", comentou.

Nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, que aconteceram entre 23 de agosto e 1º de setembro, Maciel conquistou duas medalhas, ouro no individual e prata na disputa em pares. O atleta, que nasceu com paralisia cerebral, definiu a competição continental como "tranquila": "Eu consegui ganhar todos os jogos no individual. Aqui, temos praticamente os mesmos atletas do Parapan. Foi uma alegria para todo o Brasil conquistar todas as 308 medalhas, foi lindo. Mas agora passou e o foco é a vaga para Tóquio."

Natali Mello, da classe BC2, também busca a vaga para as Paralímpiadas: "Estou perto de conseguir a vaga, mas a expectativa é sair daqui com a certeza e garantir vaga direta para as Paralímpiadas". A atleta nasceu com paralisia cerebral devido à falta de oxigenação no parto. Na disputa por equipes no Parapan, ela faturou prata. Apesar de ainda não ter a vaga, Natali já tem uma expectativa para Tóquio: ficar no pódio. "Com muito treino e determinação, a gente chega lá", afirmou.

Foto: CPB/EXEMPLUS

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes