Medalhista em Toronto 2015, João Victor Marcari Oliva busca segunda medalha no Adestramento no Hipismo


Em seu segundo Pan, o atleta paulista de 23 anos quer repetir o feito de Toronto 2015, quando a equipe foi bronze. Se em Lima o time conquistar qualquer medalha, garante ao Brasil vaga nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

Torcida não falta. A mãe, a ex-jogadora Hortência Marcari, vai torcer do Brasil, de onde estará comentando o basquete no canal Sportv. Em Lima, além do pai coruja e maior incentivador, o empresário Victor Oliva, João Victor conta com uma torcedora especial, Bárbara Laffranchi, ex-técnica da seleção brasileira de ginástica rítmica e dona do Biso das Lezírias, o cavalo que João Victor vai montar.

Incentivado pelo pai a praticar hipismo desde criança, João Victor optou pelo Adestramento, internacionalmente conhecido como Dressage, e a mais clássica das modalidades hípicas olímpicas. Da mãe herdou a disciplina de atleta. João Victor começou a competir aos 12 anos. Aos 18 foi morar na Alemanha, país que é a maior referência no hipismo. Hoje, o cavaleiro que é atleta militar desde 2015, coleciona vários feitos como o bronze por equipe no Pan de Toronto 2015, ouro individual e por equipe no Campeonato Sul-americano de 2014 no Chile, participação nas Olimpíadas do Rio 2016, nos Jogos Equestres Mundiais da Norman dia/França em 2014 e de Tryon/EUA em 2018, na Final da Taça do Mundo de Dressage de 2017 em Omaha/EUA, além de pódios em concursos internacionais do circuito europeu. Antes de fincar moradia na Alemanha, João Victor já havia conquistado o pentacampeonato no Brasileiro de Adestramento. Pelos feitos venceu nos últimos cinco anos (2014 a 2018) o Prêmio Brasil Olímpico, o “Oscar” dos esportes promovido pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

A estreia de João Victor no Pan de Lima é no domingo (28) na prova Prix St. George, com resultado válido para a qualificação individual e por equipe. Na segunda-feira (29), o cavaleiro volta à pista para a prova Intermediária I, e a soma dos resultados do time nos dois dias define a classificação do Brasil. Os três melhores conjuntos (Cavaleiro/cavalo) garantem vaga na final individual que acontece na quarta-feira (31) com o resultado do Freestyle - prova com coreografia livre e música. 

Integram o Time Brasil de Adestramento no Pan de Lima os conjuntos: João Victor Marcari Oliva/Biso das Lezírias, João Paulo dos Santos/Cathargo Comando SN e Mauro Pereira da Silva Junior/Don Enrico AM (Small Tour), Leandro Aparecido da Silva/Dicapiro e Pedro Tavares de Almeida/Aoleo (Big Tour).

Foto; CBH

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes