Grand Slam de Judô - Baku - Último dia: Brasil termina a competição com três medalhas


No dia mais esperado, o Brasil deixou a desejar. Quatro atletas pisaram no tatame neste domingo, mas não foram muito longe na competição. Mesmo assim, o Brasil terminou a competição em segundo lugar no quadro de medalhas, atrás apenas do (eterno) Japão, com três medalhas: Ouros de Felipe Kitadai e Rafaela Silva, além do bronze de Larissa Pimenta.

Mayra Aguiar (-78kg) foi quem chegou mais longe no último dia do Grand Slam de Baku. Ela venceu a primeira luta da polonesa Beata Pacut, mas perdeu em seguida para a alemã Luise Malzahn, que viria a se sagrar campeã do torneio. Na repescagem, foi derrotada pela japonesa Shori Hamada e ficou com o sétimo lugar.

Maria Suelen Altheman (+78 kg) perdeu logo na primeira luta para a eslovena Anamari Velensek, que foi medalhista de bronze da competição. Rafael Macedo (-81 kg) foi outro a cair logo na primeira luta para o israelense Li Kochman. Buzacarini ganhou a primeira, mas perdeu em seguida para o holandês Michael Korrel, que ficou com o título. 

Os atletas brasileiros aguardam a atualização do ranking para saber quem está classificado para o Mundial de Tóquio, em agosto. De acordo com os critérios da Confederação Brasileira de Judô, a competição de Baku foi a última a dar pontos na classificação. O Surto trará todas as informações para vocês.


CATEGORIAS FEMININAS


-78kg: 

Luise Malzahn (GER), que deixou Mayra Aguiar pelo caminho, derrotou, na final, a compatriota Anna Maria Wagner, ficando com o ouro no Grand Slam de Baku. É o quarto pódio seguido da alemã na temporada. Ela foi prata no Grand Slam de Paris e bronze nos Grands Prix de Antalya e Marraquexe. Anna Maria Wagner, mais jovem, com 22 anos, também vem de uma temporada regular. Prata no Grand Slam de Dusseldorf e ouro nos Grands Prix de Antalya e Marraquexe. Luise registrou a primeira vitória sobre a companheira de equipe ao aplicar um harai-makikomi e um o-uchi-gari. As duas lutas pela vaga interna para Tóquio/2020.

As medalhas de bronze foram vencidas por Shori Hamada (JPN), que venceu Mayra Aguiar na repescagem, e Madeleine Malonga (FRA).

+ 78kg

A medalhista de prata do Grand Prix de Tel Aviv, Yelyzaveta Kalanina (UKR), venceu seu primeiro título de Grand Slam com a melhor exibição de sua jovem carreira. A medalha de bronze do Master de Judô, Larisa Ceric (BIH), foi lançada pelo judoca mais alta da categoria, Kalanina, mostrando que tem potencial para se tornar uma das melhores da categoria. Ceric tentava o segundo título em Grands Slam.  

As medalhas de bronze foram distribuídas para Anamari Velensek (SLO), que venceu Maria Suelen Altheman nas preliminares, e por Iryna Kindzerska (AZE), para frisson da arquibancada. 

CATEGORIAS MASCULINAS


-90kg: 


O ex-campeão mundial, Nemanja Majdov (SRB), conquistou seu primeiro título de Grand Slam ao finalizar as esperanças de ouro do Azerbaijão na categoria até 90kg. O campeão mundial de 2017 derrotou o medalhista de ouro do Grand Slam em Düsseldorf, Mammadali Mehdiyev (AZE), por um placar de um waza-ari.

A primeira medalha de ouro ficou com o campeão mundial da categoria, o espanhol Nikoloz Sherazadishvili, que perdeu para Majdov nas semifinais. E a medalha veio por W.O., já que o holandês Jesper Smink alegou lesão. A segunda medalha, por sua vez, ficou com Krisztian Toth (HUN), medalhista mundial de prata, que venceu o tricampeão em Grands Prix, Li Kochman (ISR).

-100kg

O holandês Michael Korrel venceu o hat-trick do Grand Slam. Na final, ele bateu o vencedor do Grand Prix de Tbilisi, o russo Kazbek Zankishiev. A luta foi dura e chegou ao Golden Score. Após um minuto de combate, o russo foi surpreendido e sofreu um waza-ari do holandês. 

Zelym Kotsoiev (AZE) venceu o mongol Otgonbaatar Lkhagvasuren para ficar com o bronze. Na outra disputa, Benjamin Fletcher (ISR) garantiu mais uma medalha na temporada, ao vencer o português Jorge Fonseca.

+100kg

E a nova geração fez a festa no último dia. Na luta final, o medalhista de ouro do Campeonato Mundial Júnior, Gela Zaalishvili (GEO), mostrou mais uma vez o porquê de a Geórgia ser considerada um dos mais tradicionais países no judô masculino. O desempenho do jovm impressionou e ele conquistou a primeira medalha a nível sênior no IJF World Tour. A vitória veio com um contra-ataque sobre o russo Ruslan Shakhbazov, que tentava um golpe aplicando a técnica do sasae-tsurikomi-ashi. Como um placar de waza-ari, o georgiano não recuou e aplicou um novo golpe para fechar a conta.

As medalhas de bronze foram para Vladut Simionescu (ROU) e Anton Krivobokov (RUS).

Foto: IJF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes