Morre Sucar, medalhista de bronze em Roma e Tóquio com a seleção de basquete

O jogador de basquete Antonio Salvador Sucar morreu na manhã de segunda-feira (31), aos 79 anos, em São Paulo. Pivô "Geração de Ouro" do basquete brasileiro, Sucar integrou o time que conquistou o Campeonato Mundial de 1963, realizado no Brasil. Além disso, foi prata no Pan-Americano de São Paulo, no mesmo ano, participou de três Olimpíadas e conquistou o bronze olímpico em Roma 1960 e Tóquio 1964. Ainda não se sabe a causa do óbito.

Sucar nasceu em San Isidro de Lules, na Argentina, e se mudou para o Brasil quando tinha sete anos de idade. Ele se naturalizou para defender o Brasil no basquete aos 20 anos, quando se destacou pelo talento e porte físico, com 2,02m. O pivô fez carreira no tradicional Esporte Clube Sírio, de São Paulo, e faturou cinco títulos estaduais, cinco nacionais e cinco sul-americanos. A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) declarou luto pela perda do atleta.

O ano de 2018 marcou a perda de membros de gerações que transformaram o basquete brasileiro em potência global em meados do século 20. Campeão mundial com a seleção em 1959, Waldir Boccardo morreu aos 82 anos, no dia 18 de novembro. Alberto Marsson, medalhista olímpico com seleção de basquete em 1948 morreu aos 93 anos, em 26 de abril. 

foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes