Campeão Pan-Americano, nadador Henrique Rodrigues se aposenta aos 27 anos

O nadador olímpico e campeão Pan-Americano Henrique Rodrigues anunciou que está deixando as competições. O atleta de 27 anos defendeu as cores brasileiras em mundiais, olimpíadas e Pan-Americanos.
Sua história com a seleção brasileira foi iniciada ainda nas categorias de base. Com 15 anos de idade foi ao seu primeiro Mundial Júnior, em 2006, não chegando às finais. Dois anos depois, em seu segundo mundial de base, ficou em quarto lugar nos 200 metros medley e ainda levou um bronze integrando o revezamento 4×100 metros nado livre.

Em 2009, a primeira experiência na Seleção Absoluta nadando o Mundial de Roma e chegando a semifinal. No ano seguinte, estava no time do Pan Pacífico e em 2011 nadava os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Foi ouro no 4×100 metros nado livre, nadando nas eliminatórias, e bronze nos 200 metros medley. Antes, havia disputado seu segundo Mundial, novamente chegou a semifinal dos 200 metros medley no Mundial de Shanghai, na China.

Sua estreia olímpica veio em Londres/2012. Semifinalista nos 200 metros, terminando em 13º lugar. No ano seguinte, no Mundial de Barcelona, 13º colocado nos 200 metros medley mais uma vez. Seu melhor resultado em Mundiais veio no Mundial de Curta em Doha, no Catar, em 2014. Ficou em quarto nos 200 metros medley, sexto nos 100 metros medley e 16º nos 200 metros costas.

No Pan de 2015, em Toronto, Henrique se sagrou campeão dos 200 metros medley marcando a melhor marca de sua carreira: 1:57.06. Na época, terceiro melhor tempo do mundo na temporada. Semanas depois, Henrique nadava o Mundial de Kazan, oportunidade em que terminou na sétima colocação nos 200 metros medley, sua única final de Mundial em piscina longa.

No Rio 2016, Henrique nadou sua segunda Olimpíada. Depois de 1:58.56 nas eliminatórias dos 200 medley, parou na semifinal com 1:59.23. Terminou em 9o lugar, a apenas 38 centésimos de fazer sua primeira final olímpica.

Henrique optou por um longo período de férias pós-Rio 2016. Voltou em 2017, mas com dificuldades para entrar em forma sentiu bastante não poder competir no mesmo nível. Para atrapalhar seu programa, testou positivo num comprovado caso de contaminação de uma medicação utilizada pela sua esposa. Mesmo assim, foi suspenso por 12 meses, por negligência. O retorno já estava difícil, ficou ainda pior.

De volta este ano, Henrique não conseguiu repetir suas melhores marcas. Nem chegou perto. No Troféu Brasil, ficou em oitavo lugar nos 200 metros medley, no Finkel, em agosto, já decidido a levar sua carreira até o final do ano, nem conseguiu vaga na final A.

Esta temporada também foi bastante afetada pela perda do pai. Nelson Rodrigues, o maior fã e grande incentivador de Henrique faleceu as vésperas da viagem de Henrique para um giro de competições pela Europa.

Na despedida deste final de semana, Henrique recebeu o aplauso de toda comunidade pela bela carreira que construiu no esporte. Sucesso em sua nova jornada! 

Fonte: Best Swimming

Foto: Site Olhar Olímpico


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes