COB define objetivos para os Jogos Sul-Americanos, na Bolívia

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) já definiu os principais objetivos para os Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018, que serão realizados entre os dias 26 de maio e 8 de junho, na Bolívia: classificar atletas e equipes para os Jogos Pan-americanos de 2019; dar experiência de competição internacional para jovens atletas, além de familiarizá-los aos serviços oferecidos em uma Missão liderada pela entidade. A informação foi passada nesta quarta-feira, dia 18, último dos dois dias do Seminário de Chefes de Equipe dos Jogos Sul-americanos, realizado pelo COB em sua sede, no Rio de Janeiro. 
Na ocasião, o COB anunciou também Marco La Porta como o chefe da Missão Brasileira nos Jogos de Cochabamba. “Me sinto muito honrado com esse desafio de liderar uma delegação com mais de 400 integrantes, sendo cerca de 300 atletas representando o Brasil em um evento que traz as dificuldades de se competir em uma altitude considerável” disse La Porta, que foi eleito vice-presidente do COB em março. 
Durante o seminário, La Porta passou um pouco de sua experiência aos novos líderes, já que foi chefe da equipe de triatlo nos Jogos Olímpicos Londres 2012 e Rio 2016, além de Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 e Toronto 2015. “O objetivo do COB com esse Seminário é minimizar os problemas para que os atletas possam ter a melhor performance possível. O chefe de equipe é fundamental para toda a operação de sua modalidade”, afirmou La Porta.
Foram realizadas apresentações sobre a estrutura da Missão em diversos temas – credenciamento, serviços de vila, alimentação, transporte, uniformes, serviços médicos, fisioterapia, entre outros. Além das apresentações, os chefes de equipe participaram de reuniões individualizadas com cada uma das áreas. O objetivo é prepará-los para o que poderão enfrentar nos Jogos.
A delegação brasileira vai contar com aproximadamente 430 integrantes, sendo pouco mais de 300 atletas. O Time Brasil deve ser o sétimo maior em número de atletas, atrás de Bolívia, Argentina, Venezuela, Peru, Chile e Colômbia. Os Jogos Sul-americanos são disputados por um total de 14 países membros da Organização Desportiva Sul-americana.
“Os Jogos Sul-americanos de Cochabamba são importantes como parte do processo de classificação de algumas modalidades para Lima 19, além de possibilitarem   experiência de competição internacional multiesportiva para jovens atletas, técnicos e oficiais”, disse Jorge Bichara, gerente-geral de Alto Rendimento do COB. “Modalidades como o handebol já têm nos Jogos Sul-americanos o primeiro passo para a classificação olímpica, já que o torneio garante a vaga para os Jogos Pan-americanos, que serão classificatórios para Tóquio 2020”, completou Bichara.
O Seminário de chefes de equipe reuniu representantes das 33 modalidades (lista abaixo) que irão para Cochabamba. Um dos destaques foi a participação do campeão mundial de judô Luciano Corrêa, que se aposentou dos tatames no final de 2017 e terá pela primeira vez a oportunidade de viajar como responsável pela Seleção Brasileira de sua modalidade. “Estou muito feliz e honrado em poder contribuir com o esporte brasileiro, mas agora de outra forma, do outro lado. Como atleta, eu tinha noção do trabalho de logística que uma Missão dava, mas agora realmente estou vendo como é um grande o cuidado do COB com nossos atletas”, disse Luciano Corrêa, que tem no currículo duas participações olímpicas, em Pequim 2008 e Londres 2012. O brasiliense de 35 anos é formado em Administração e pós-graduado em Gestão e Estratégia Esportiva e participou do Programa de Carreira do Atleta do COB. “Está sendo uma experiência maravilhosa, pioneira para mim, e espero contribuir da mesma forma que fiz como atleta para ajudar o judô brasileiro e o nosso esporte a alcançar o melhor patamar possível”, completou Corrêa. 
Os Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018 terão aproximadamente 4.350 atletas em disputas de 49 modalidades e 376 provas em 43 instalações esportivas. Dos 35 esportes do programa de competição, 14 terão em Cochabamba uma parte do processo de classificação para os Jogos Pan-americanos de Lima, no Peru, em 2019: 
- Atletismo
- Boliche
- Ciclismo Estrada
- Ciclismo MTB
- Ciclismo Pista
- Handebol
- Hóquei sobre grama
- Karatê
- Wrestling
- Natação
- Pentatlo Moderno
- Rugby
- Tiro Esportivo

- Triatlo

Lista das modalidades em que o Brasil disputará os Jogos Sul-americanos 2018:
- Atletismo
- Badminton
- Boliche
- Boxe
- Canoagem Velocidade
- Ciclismo Estrada
- Ciclismo MTB
- Ciclismo Pista
- Esgrima
- Ginástica Artística
- Ginástica Rítmica
- Golfe
- Handebol 
- Hóquei sobre grama 
- Judô
- Karatê
- Levantamento de Peso
- Wrestling
- Maratona Aquática
- Nado Sincronizado
- Natação
- Patinação Artística
- Pentatlo Moderno
- Remo
- Rugby 
- Saltos Ornamentais
- Taekwondo
- Tênis de Mesa
- Tiro com Arco
- Tiro Esportivo
- Triatlo
- Vela

Foto: COB/Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes