Jaqueline Mourão: "Quero dar trabalho para as atletas de países tradicionais em PyeongChang"

Jaqueline Mourão já entrará nos jogos de PyeongChang fazendo história. Ela se igualará a jogadora formiga como a atleta brasileira com mais participações olímpicas, seis. Em entrevista ao Surto olímpico, a atleta do esqui cross country que vai estar na prova dos 10 km estilo livre deixa em aberto se pretende chegar a sua sétima participação olímpica: 


"Ainda estou batendo minhas marcas, ainda sou a melhor brasileira no ranking internacional e enquanto estiver em ascensão e ganhando de atletas de times nacionais, vou continuar buscando minha excelência. Mas vamos ano a ano, passo a passo, como uma boa mineirinha que sou." disse Jaqueline

Jaqueline conta que estará na prova que mais gosta, que ficou de fora dos Jogos de Sochi e voltou para PyeongChang, onde teve um ciclo olímpico muito produtivo: "Planejamos há 4 anos esta participação junto com a CBDN, queria muito esta sexta participação histórica. A preparação deste ciclo foi um marco para o cross country brasileiro, onde estive presente em pódios em provas oficiais FIS na América do Norte em todos os anos, algo inédito para o cross country brasileiro. Eu estou em uma boa forma, a equipe esta bem alinhada e venho de ótimos resultados.Espero estar no meu melhor em 15 de fevereiro"
Neste ciclo olímpico de PyeongChang, Jaqueline priorizou as provas do esqui cross country e deixou o biatlo - modalidade que também disputou em Sochi - de lado. Mas tudo para conseguir resultados mais expressivos no cross country: O Biatlo foi uma experiência incrível, mas o tempo de dedicação é enorme devido ao tiro. Sabia que deveria escolher um ou outro caso quisesse conquistar resultados expressivos. E escolhi o cross country, que logo em seguida eu comecei a quebrar marcas e conquistar pódios. Não descarto competir algumas provas do biatlo no futuro, mas naquele momento tinha que fazer uma escolha para equilibrar minha vida de mãe de dois pequenos e atleta." Explicou.

Perguntada sobre a diferença da Jaqueline que foi a Sochi para a Jaqueline que irá a PyeongChang, além da experiência adquirida, ela falou sobre o respeito adquirido nesse ciclo: "Estou indo com resultados que dão a confiança de não sou somente uma brasileira de um país exótico no mundo do esqui, mas uma atleta que já provou no cenário internacional que merece estar lá na linha de largada. Também nossa equipe esta alinhada, conseguimos acertar os esquis e nossa rotina de competição esta consolidada. "

As expectativas para sua prova em PyeongChang? "Quero bater meu resultado em pontos FIS da prova de Vancouver 2010, onde competi este mesmo estilo e distância,  e também quero dar trabalho para as atletas de outros países tradicionais." concluiu


foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes