Últimas Notícias

Seleção Brasileira de halterofilismo paralímpico vai à Geórgia para último qualificatório para Paris



Seleção Brasileira de halterofilismo vai à Geórgia para último qualificatório para Paris
Foto: Alexandre Schneider/CPB



A Seleção Brasileira de halterofilismo, representada por 13 atletas, embarcou na última sexta-feira, 14, para a Geórgia, onde disputa a etapa de Tbilisi da Copa do Mundo da modalidade, de 20 a 24 de junho. 

Esta será a última competição internacional dos halterofilistas antes dos Jogos Paralímpicos de Paris 2024, com início no dia 28 de agosto. Ela também oferece a última oportunidade para que os atletas brasileiros assegurem sua participação no megaevento, por meio do ranking internacional de acesso aos Jogos. 

Atualmente, o Brasil conta com cinco atletas entre os oito primeiros colocados em suas categorias, sendo que cada país só pode levar um halterofilista dentro de cada faixa de peso. 

Entre os brasileiros nas primeiras posições do ranking estão a campeã paralímpica Mariana D’Andrea, primeira colocada na categoria até 79kg e segunda na categoria até 73kg. Além dela, competem na Geórgia a mineira Lara Lima, quarta colocada na categoria até 41kg; a carioca Tayana Medeiros, quarta colocada na categoria até 86kg; e o paulista Bruno Carra, oitavo colocado na categoria até 54kg. 

De acordo com os critérios de convocação do CPB, foram chamados apenas atletas que disputaram outras competições obrigatórias para os Jogos Paralímpicos de Paris 2024, definidas Organização Mundial de Halterofilismo Paralímpico (WPPO, na sigla em inglês), a saber: Mundial de Dubai 2023 e de Tbilisi 2021, Open das Américas St. Louis 2022 ou Open da Europa 2022, bem como demais etapas da Copa do Mundo. 

Além disso, os atletas convocados necessitavam atingir o Índice A definido pelo CPB em competições nacionais ou internacionais de 2023, incluindo etapas do Meeting Paralímpico, Campeonato Brasileiro, Circuito Brasileiro de halterofilismo, Jogos Parapan-Americanos de Santiago e Mundial de Dubai. 

m março deste ano, no último torneio internacional da modalidade em que o Brasil participou, a Copa do Mundo de Dubai,, o país subiu ao pódio oito vezes. Foram dois ouros, cinco pratas e um bronze. Ficou na terceira colocação do quadro geral de medalhas – atrás somente da China e do Irã. 

A temporada do halterofilismo paralímpico ainda terá a Segunda Fase Nacional do Circuito Loterias Caixa, nos dias 29 e 30 de junho, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, antes dos Jogos de Paris.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar