Últimas Notícias

Lucas Verthein valoriza o sexto lugar na etapa de Poznan da Copa do Mundo de Remo

Lucas Verthein valoriza o sexto lugar na etapa de Poznan da Copa do Mundo de Remo Balint Czucz / Divulgação
Foto: Balint Czucz / Divulgação

Ficou a sensação do dever cumprido com a certeza de que há muito a evoluir ainda. Num momento especial da carreira, sua primeira final A em competições europeias como remador sênior, Lucas Verthein terminou em sexto lugar no Skiff simples na etapa da Polônia da Copa do Mundo de Remo, realizada na cidade de Poznan. Um resultado de grande aprendizado a apenas 40 dias dos Jogos Olímpicos de Paris.

O atleta do Botafogo e do Time Brasil teve uma pequena amostra do que encontrará nas raias francesas no mês que vem. Numa final muito pesada, com concorrentes de alto nível, quem levou a melhor, liderando de ponta a ponta, foi o neozelandês Thomas Mackintosh, que cruzou a linha dos 2.000m com o tempo de 07’00”49. O segundo lugar ficou com o croata Damir Martin (07’03”25), com o dinamarquês Sverri Nielsen (07’03”42) completando o pódio. Em sexto, Lucas Verthein fez 07’15”66.

“Tive mais um dia para me testar e evoluir tecnicamente e fisiologicamente. E de saber que ainda temos 40 dias até Paris e que os detalhes agora fazem muita diferença. Desde que tive meu primeiro incentivo financeiro, sempre busquei aportar tudo em investimento próprio, com equipamentos e tudo ligado ao remo para que pudesse evoluir. E vou sempre buscar essa evolução pessoal no meu esporte. Num panorama geral, estou satisfeito por todas as corridas que já fiz neste ano, brigando de igual pra igual com os mais velozes do mundo e me tornando um deles. Isso é essencial e me motiva a buscar melhores resultados”.

Sempre confiante e com pensamento positivo, Lucas disse ainda que dá para chegar em Paris e fazer história, assim como fez em Tóquio ao atingir a semifinal e conquistar o melhor resultado do remo brasileiro em Jogos Olímpicos. Admitiu que, de uma maneira geral, não gostou muito da prova de hoje, afirmando que estava muito difícil para manter o contato com o pelotão da frente depois da metade da prova. Paulo Vinícius de Souza, o Paulinho, seu treinador, explicou:

“O passo a passo do Lucas tem que ser respeitado. Pouco a pouco, ele está evoluindo. Importante foi que ele chegou na final A, a primeira dele no adulto. Precisa desfrutar do resultado, pois trabalha muito duro. E sem querer dar desculpas, ele pegou uma raia hoje (raia 1) que ninguém fez resultado nela. Incrível como era difícil mover o barco, ninguém saiu do lugar nessa raia, essa é a realidade. Mas, além da tensão, têm os detalhes técnicos para ajustar em velocidade. Agora é trabalhar no dia a dia com muita excelência, disciplina e qualidade, ter foco no foco, pois é a reta final para os Jogos”, disse Paulinho.

Beatriz Tavares fica no top-10

Outra atleta do Brasil que competiu na Polônia, Beatriz Tavares ficou no top 10 do skiff simples feminino.

A remadora brasileira ficou no 4º lugar da Final B, correspondente ao 10º lugar geral. Beatriz completou a prova com o tempo de 8:06.95.

A vencedora foi a neerlandesa Nika Vos, com 7 minutos e 59 segundos.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar