Últimas Notícias

Definidas as últimas vagas de simples do tênis de mesa para Paris 2024

Definidas as últimas vagas de simples do tênis de mesa para Paris 2024
Foto: ITTF


Foram definidas na última segunda-feira (21) as últimas vagas individuais no torneio olímpico do tênis de mesa nos Jogos de Paris 2024.

As vagas nos torneios de simples dos Jogos Olímpicos foram definidas em dois momentos: o o ranking de 11 de junho classificou o melhor por continente em cada naipe, enquanto o fechamento do ranking mundial do dia 18 deste mês definiu os 12 melhores do mundo ainda não classificados, com limite de dois por país.

O ranking do dia 11 classificou no feminino: Argélia (África), Porto Rico (Américas), Singapura (Ásia) e Mônaco (Europa).

Já no masculino classificaram: Nigéria (África), Chile (Américas), Cazaquistão (Ásia) e Espanha (Europa).

Os países que receberam as 12 vagas no masculino foram: Grã-Bretanha, Romênia, Irã, Áustria, Romênia, Porto Rico (2), Bélgica (2), Equador, Senegal e Luxemburgo.

Dois detalhes a se ressaltar. A Nova Zelândia abriu mão da vaga continental, que foi pra Fiji. Já a vaga correspondente a Qualificação da Ásia Oriental, que não aconteceu em virtude de participantes insuficientes, e acabou indo para Hong Kong.

A vaga da universalidade ficou com o Congo.

No feminino as 12 vagas foram para Áustria, Luxemburgo (x2), Itália (x2), Espanha, Hungria, Croácia, República Tcheca, Sérvia, Turquia e Ucrânia. A Guiana ganhou a vaga da universalidade.

O Brasil terá seis atletas em Paris, três em cada naipe e ainda as disputas por equipes.



0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar