Últimas Notícias

Comitê Paralímpico Internacional anuncia paraescalada como nova modalidade para Los Angeles 2028

Comitê Paralímpico Internacional anuncia paraescalada como nova modalidade para Los Angeles 2028
Foto: Divulgação/IFSC 



O Comitê Paralímpico Internacional (IPC, do inglês) aprovou a proposta do Comitê Organizador dos Jogos de Los Angeles para incluir a escalada paralímpica no programa esportivo da edição de 2028 do megaevento.
Com isso, os Jogos nos Estados Unidos contarão com 23 modalidades – as 22 que foram inicialmente aprovadas pelo IPC em janeiro de 2023 e a escalada paralímpica, que fará sua estreia em 2028.

Em janeiro de 2022 , foi aberto um processo de candidaturas para as Federações Internacionais interessadas em participar dos Jogos de Los Angeles, que levou a apresentação de um número recorde de 33 propostas.

Após um extenso processo de avaliação, o IPC aprovou 22 delas em janeiro de 2023 e concedeu ao Comitê Organizador a possibilidade de incluir a escalada paralímpica ou o surf paralímpico, desde que os critérios do Conselho de Administração do IPC fossem obedecidos e a proposta aprovada pelo colegiado.

Desde então, o Comitê Organizador conduziu um processo de avaliação minucioso que incluiu consulta às Federações Internacionais e ao IPC para coletar as informações necessárias para chegar a uma proposta final. Foram consideradas a popularidade global e doméstica, a universalidade em eventos internacionais importantes, bem como o custo e a complexidade da modalidade pré-selecionada.

Andrew Parsons, presidente do IPC, disse: “A escalada paralímpica será o quinto novo esporte no programa paralímpico nos últimos 12 anos, o que confirma o desejo do IPC de manter os Jogos Paralímpicos renovados e como uma vitrine da diversidade do Movimento Paralímpico. Agradeço ao Comitê Organizador de Los Angeles 2028 por propor a modalidade, fazendo deles o primeiro comitê organizador na história a propor uma modalidade adicional ao programa esportivo paralímpico”.

Marco Scolaris, presidente da Federação Internacional de Escalada Esportiva (IFSC, do inglês), disse: “Obrigado ao IPC por nos acolher como parte da família paralímpica, mas os agradecimentos também devem ir ao Comitê Organizador por acreditar em nosso esporte e fazer história para ambos. Ao propor a escalada como um esporte adicional, eles nos deram mais uma oportunidade de cumprir nosso propósito – tornar o mundo um lugar melhor através da escalada”.

A IFSC tem sediado competições de escalada paralímpica desde 2006. Hoje, atletas de 27 diferentes nações competem regularmente na modalidade, que apresenta um circuito anual de competições, incluindo eventos da Copa do Mundo, bem como Campeonatos Mundiais de escalada paralímpica bienais que ocorrem juntamente com os Campeonatos Mundiais de Escalada da IFSC. A IFSC é uma Federação Internacional Reconhecida pelo IPC desde 2017.

No Rio 2016, a paracanoagem e o paratriatlo foram incluídos no programa esportivo dos Jogos Paralímpicos pela primeira vez, enquanto em Tóquio 2020, o parabadminton e o parataekwondo fizeram suas estreias paralímpicas.

Além da escalada paralímpica, A cidade norte-americana receberá disputas dos seguintes esportes: badminton, bocha, futebol de cegos, goalball, judô, canoagem, hipismo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, esgrima em cadeira de rodas, basquete em cadeira de rodas, tiro com arco, atletismo, halterofilismo, vôlei sentado, natação, remo, tiro esportivo, taekwondo, triatlo, rúgbi em cadeira de rodas e ciclismo. Todas essas 22 modalidades estarão nos Jogos de Paris 2024.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar