Últimas Notícias

Atletas de natação paralímpica realizam testes de controle de carga visando os Jogos de Paris 2024

Atletas de natação paralímpica realizam testes de controle de carga visando os Jogos de Paris 2024
Foto: Alê Cabral/CPB


Visando o controle de treinamento para os Jogos Paralimpicos de Paris, a equipe de natação tem realizado semanalmente avaliações de salto sob supervisão do departamento de Ciência do Esporte do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Dentre os atletas que participam desse monitoramento estão Carol Santiago, Ana Karolina Oliveira, Talisson Glock. Esthefany Rodrigues, Vitoria Ribeiro e José Perdigão. 

Uma das formas de preparadores físicos e treinadores guiarem os estímulos de treino a serem aplicados nos atletas é por meio de testes físicos dentro ou fora da água. Uma dessas avaliações realizadas pela equipe de natação longe das piscinas é o salto vertical. 

Diversos equipamentos são usados para a avaliação da altura de salto, mas no CPB, o departamento de Ciência do Esporte conta com barras de um metro de largura e 500 sensores infravermelhos que dão informações confiáveis, sensíveis e instantâneas para a equipe. 

É por meio do acompanhamento com essas barras que a equipe técnica monitora o desenvolvimento dos atletas frente ao que desejam para cada atleta, principalmente, para os treinamentos realizados na academia. 

Isso porque, de maneira geral, todo e qualquer treinamento gera pequenos danos à estrutura dos músculos e, é justamente no momento de reparar esses pequenos danos, que os ganhos de desempenho acontecem. Esse processo é chamado tecnicamente de supercompensação. 

Mas uma pergunta que sempre surge em meio aos cientistas do esporte, técnicos e preparadores físicos é como saber se o músculo está reparado ou recuperado para novos estímulos de treinamento? Além disso, outra dúvida que surge é: será que os objetivos do planejamento estão indo no sentido desejado? 

É nesse momento que a avaliação de salto vertical auxilia nas tomadas de decisão. Vários estudos apontam que diminuições consecutivas no desempenho podem induzir uma situação preocupante para o desempenho dos atletas. Desta forma, possivelmente maiores períodos de descanso, estratégias de recuperação e alimentos específicos podem contribuir para a manutenção da saúde dos atletas.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar