Últimas Notícias

Seleção paralímpica garante cinco medalhas nas duplas e encerra participação no Aberto da Finlândia de Tênis de Mesa com 10 conquistas

Equipe brasileira de tênis de mesa paralímpica no Aberto da Finlândia
Foto: Divulgação/CBTM


Após garantir dois ouros, uma prata e dois bronzes nas disputas individuais do Aberto Paralímpico Fa20 da Finlândia, a seleção brasileira paralímpica conquistou mais cinco medalhas nas disputas de duplas da competição. Neste domingo (1), os atletas brasileiros foram ao pódio para receber mais um ouro, uma prata e três bronzes para o nosso país.

O lugar mais alto do pódio foi brasileiro nas disputas de XD7-10, de forma invicta e vencendo todos os jogos por 3 sets a 0. Após duas vitórias na fase de grupos, Joyce Oliveira e Lucas Arabian passaram pelos poloneses Krszysztof Zylka e Dorota Buclaw nas semifinais e garantiram a medalha de ouro triunfando contra os franceses Florian Merrien e Flora Vautier.

''Jogamos com a França no grupo, uma dupla muito forte. Mas já tinha jogado contra eles antes e já estava mais preparada para a vitória. Foram resultados muito importantes aqui na Finlândia, voltando para casa com esse ouro em duplas e com a prata no individual'', explicou Joyce Oliveira.

Em WD20, prata para Danielle Rauen e Tamano Yamazaki (Japão). Em disputa de fase única, a dupla venceu três dos quatro compromissos do grupo para garantir a segunda colocação. Na mesa, triunfos por 3 sets a 0 contra as duplas da Colômbia, do Cazaquistão e contra a equipe formada pela italiana Elli Elena e Bly Twomey, da Grã-Bretanha.

O único revés veio no duelo contra as polonesas Natalia Partika, líder do ranking da classe 10, e Karolina Pek, 2ª do ranking da classe 9, que garantiram o topo do pódio.

A brasileira ainda voltou ao pódio para receber a medalha de bronze da categoria XD17-20. Com a parceria de Paulo Salmi, Dani Rauen conquistou a classificação às semifinais com três vitórias em três jogos na fase de grupos.

No duelo valendo vaga na grande final, revés por 3 sets a 2 (3/11, 11/9, 11/8, 8/11 e 7/11) para a dupla Lucas Didier e Lucie Hautiere, da França.

Os outros dois bronzes brasileiros ficaram por conta de Guilherme Costa e Iranildo Espíndola em MD4 e Paulo Salmin e Paulo Henrique Fonseca em MD14.

As duplas brasileiras avançaram às semifinais com duas vitórias em três jogos na fase de grupos, mas foram superados por Miguel Toledo e Iker Sastre, da Espanha, e Daniel Horut (República Tcheca) e Ben Despineux (Bélgica), respectivamente.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar