Últimas Notícias

Em Campinas, Fórum Nacional recebe Ana Moser e medalhistas olímpicos para discutir a formação esportiva de atletas

Fórum durante uma palestra
Foto: Guilherme Gongra/CBC

O Comitê Brasileiro de Clubes organizou o Fórum Nacional de Formação Esportiva, entre os dias 28 e 31 de agosto, no Royal Palm Hall, centro de congressos, em Campinas (SP). O evento recebeu dirigentes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), medalhistas olímpicos e reuniu autoridades políticas, caso da Ministra do Esporte, Ana Moser. Os atletas de diversos clubes do país também marcaram presença.

Durante os quatro dias de Fórum, mais de 1.400 pessoas estiveram presentes para acompanhar as palestras relacionadas ao desenvolvimento do esporte nacional. A programação do evento incluiu temas referentes à Gestão Esportiva, Ciência do Esporte, Lei de Incentivo, além da recém sancionada Lei Geral do Esporte. Assuntos relacionados à formação dos atletas de alto rendimento também foram abordados.

“Estamos muito felizes em concretizar um evento desta magnitude. Nós promovemos debates e reflexões importantes acerca da formação de atletas. Hoje os clubes enxercem um papel fundamental para o esporte no país. Não à toa, 88% da delegação da última Olimpíada era de clubes ligados ao CBC”, afirma Paulo Maciel, presidente do Comitê Brasileiro de Clubes.

A Ministra Ana Moser participou da abertura do Fórum e destacou que o principal desafio do Governo é ampliar o investimento no esporte para atender mais de 90% da população. “O nosso objetivo, dentro do Ministério, é aumentar a relevância do esporte e trazer atenção de outros setores, como educação, saúde, e assistência social para as políticas públicas”, concluiu.

No Fórum Nacional, medalhistas olímpicos, caso de Bernardinho, conquistou seis medalhas com as seleções feminina e masculina de vôlei, Emanuell Rego e Lars Grael, ambos do membro do Colegiado de Direção do CBC, discutiram sobre os principais desafios do esporte no Brasil.

“Uma nação olímpica não é necessariamente aquela que está encabeçando um quadro de medalhas em uma Olimpíada. É uma nação que é capaz de usar o esporte como transporte de valores para a sociedade. É o país que tem a capacidade de garantir o jovem na escola, de produzir merenda. É necessário a prática esportiva na escola. Nós, enquanto país olímpico, que sediou uma Olimpíada, precisamos ver o esporte de maneira mais ampla”, completou Lars, medalhista olímpico na Vela nos Jogos de Seul 1988 e de Atlanta 1996.

Além da programação de palestras, o Fórum também ofertou um curso de capacitação sobre Gestão do Esporte nos clubes brasileiros, em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar