Últimas Notícias

Após superar três lesões no joelho, Gabi Nunes descreve presença na Copa do Mundo de Futebol: "Representa muita coisa"

Gabi Nunes durante um treino da seleção
Foto: Thaus Magalhães/CBF

Aos 26 anos, Gabi Nunes realizará o sonho de disputar uma Copa do Mundo. A caminha por si só já foi difícil, quando começou eram poucos os incentivos e as oportunidades, não bastava essas barreiras para superar, a atacante teve outros obstáculos na trajetória. Foram três lesões sérias no joelho seguidas em um intervalo de três anos. Um hiato grande foram dos gramados pra quem sonhava em brilhar com a camisa do Brasil.

Depois de mais de quatro anos sem ser convocada para a Seleção Brasileira, a atacante voltou a ganhar oportunidade sob o comando de Pia Sundhage. Em 2021, o retorno, nos amistosos contra Espanha e Hungria. Dois anos depois, veio a consagração.

"Essa Copa do Mundo representa muita coisa, estou com a expectativa muito alta e muito feliz mesmo. Não tenho nem palavras, estar vivenciando isso com as meninas, dividindo essa experiência com elas e estar todo o dia treinando é uma responsabilidade boa. Isso me deixa tão feliz de representar a minha família e amigas que também sonhavam em estar aqui, e sonham conosco nessa estrela, então, estou muito feliz e tento aproveitar cada dia, detalhe e oportunidade", conta Gabi.

á uma semana já vivendo o sonho de participar do time que defenderá o Brasil no Mundial, Gabi conta fala sobre a intensidade dos treinamentos e como a equipe chega forte na busca da primeira estrela.

"Já estamos vendo uma intensidade maior dos treinos em relação aos primeiros dias. Claro que no início tem que ter esse cuidado da viagem, mas agora a intensidade já está bem alta porque sabemos da importância de manter um nível alto, fisicamente também. Temos poucos dias pra treinar alguns detalhes para a estreia na Copa do Mundo. Então, agora é cada vez aumentando e pegando um pouquinho mais e estarmos preparadas", conta.

No último amistoso diante do Chile, em Brasília, na vitória por 4 a 0, a atacante deixou o gol dela de cabeça bem no estilo Gabi Nunes. Se o tento rolar, agora na Austrália, a camisa 23 promete transbordar de sentimentos.

"Se sair um golzinho aí a alegria transborda, mas eu estou preparada se for para entrar jogando, se não for, e entrar depois pra ajudar. Estou preparada para o que a Pia quiser fazer comigo dentro e fora de campo. Estou ali!", finaliza.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar