Últimas Notícias

Pela segunda vez no Brasil, Teddy Riner fala de seu treinamento no Rio

Teddy Riner em pé no dojo do Flamengo
Foto: Gabriel Baron/COB


A lenda do esporte internacional está de volta ao Brasil. Teddy Riner escolheu o Rio de Janeiro mais uma vez para um período de treinos de base visando as principais competições da temporada. O famoso judoca francês chegou ao país nesta semana e vai passar uma semana no Rio em um período de intercâmbio treinando ao lado de judocas brasileiros no Clube de Regatas do Flamengo. O objetivo é se preparar sobretudo para o Mundial de Judô, em maio, no Catar, principal competição nesta reta final de ciclo olímpico até Paris 2024.

Esta é a segunda vez que Teddy Riner escolhe o Brasil para realizar esse tipo de treinamento. Em 2022, o judoca esteve no Centro de Treinamento do Time Brasil, no Maria Lenk, ao lado dos judocas peso-pesado da seleção brasileira. Agora, de volta ao solo brasileiro, a estrela francesa participa desse camping organizado pela Confederação Brasileira de Judô em parceria com o Clube de Regatas do Flamengo e Federação de Judô do Rio de Janeiro. A dinâmica envolve treinamentos inclusive com atletas de base do próprio Flamengo, SESI-SP, Umbro/Vasco e Instituto Reação.

“É fácil escolher o Brasil, já que tive muitas conquistas e sucesso por aqui. Quando venho para cá é sempre uma grande oportunidade, pois consigo treinar e fortalecer em duas modalidades: a parte de judô no solo e as técnicas do jiu-jitsu brasileiro. É sempre um prazer estar aqui, ainda mais no Rio, uma das minhas cidades favoritas, ela está no meu coração”, declarou.

Decacampeão mundial na categoria pesado e dono de três ouros olímpicos (dois no individual e um por equipes), Teddy veio ao Brasil após a conquista da medalha de ouro no Grand Slam de Paris. Agora, o francês se propôs a uma mudança na rotina de preparação ao buscar campings de treinamento em outros países, como Brasil e Uzbequistão. E em solo brasileiro ele aproveita para inspirar novas gerações de judocas que têm a oportunidade de trocar experiências com o astro francês.

“Quando os lutadores mais jovens me fazem uma questão eu tento, com muito prazer, passar para eles as soluções. É uma troca muito boa, uma relação de ganha-ganha. Talvez eles se sintam inspirados e eu espero, se eles quiserem ter uma carreira no judô, espero sinceramente que eles tenham sucesso”, pontuou o judoca, que teve toda a admiração do jovem Yuri dos Santos, de 20 anos, atleta do Umbro/Vasco e um dos que teve a chance de treinar com o ídolo francês.

“Teddy é uma referência e é um privilégio poder pegar no kimono dele, fazer esse tipo de troca. É duro o treino com ele (risos). Isso serve de motivação, ainda mais por ele ser da mesma categoria que a minha (peso-pesado). Espero no futuro poder competir contra ele defendendo o Brasil”, finalizou Yuri.

No fim do mês, Teddy Riner também utilizará as instalações do Centro de Treinamento do Time Brasil, no Maria Lenk, para realizar parte da sua preparação.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar