Últimas Notícias

Comitiva da WADA visita sede do COB e se reúne com Comissão de Atletas da entidade

WADA visita sede do COB no Rio de Janeiro
Foto: Rafael Bello/COB


O Comitê Olímpico do Brasil recebeu na última segunda-feira, 6, a visita oficial de uma comitiva da Agência Mundial Antidoping (WADA) à sede da entidade. O objetivo do encontro foi estreitar o diálogo e buscar uma maior aproximação entre as instituições e atletas para fortalecer o tema no Brasil, que é o único país da América do Sul com um laboratório credenciado pela WADA: o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD).

O Presidente do COB, Paulo Wanderley, ao lado dos Diretores de todas as áreas, recebeu o Presidente da WADA, Witold Banka; o Diretor-Geral, Olivier Niggli; o Diretor de Relações com as Agências Nacionais e Regionais de Controle de Dopagem, Tom May; e a Diretora Regional da América Latina, Maria José Cutri, além de seis representantes da Comissão de Atletas do COB. Em um primeiro momento a comitiva conheceu as instalações da entidade, e depois participou de uma reunião com a CACOB.

“O Comitê Olímpico do Brasil tem uma atenção muito especial com o tema Educação e Prevenção ao doping. A exemplo disto todas as nossas delegações quando viajam para as Missões do COB realizam cursos nesta área. Então, com a vinda da comitiva da WADA, podemos reforçar o nosso papel, apresentar nossas ações e estabelecer uma aproximação maior entre as instituições e atletas”, afirmou Paulo Wanderley.

“Esta é a primeira vez que visito o Brasil como presidente da WADA. Tivemos um excelente e importante debate sobre o que planejamos fazer e falar diretamente com os atletas, que são um dos nossos maiores stakeholders. Foi a chance também de ouvir as considerações e sugestões deles. Estou muito feliz que todos encontraram um tempo para dialogar conosco”, disse Witold Banka.

Em outubro de 2018, o Comitê Olímpico do Brasil implementou a área de Educação e Prevenção ao Doping, liderada pelo médico Christian Trajano, que aproveitou a ocasião para apresentar as ações desenvolvidas nos últimos anos. Neste momento o gerente do setor também convidou o professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Filipe Braida, para compartilhar na reunião as novidades em parceria com o COB.

“Junto conosco tivemos a presença do doutor Filipe Braida, que é especialista em inteligência artificial e vem nos apoiando no desenvolvimento de uma plataforma tecnológica para área de educação e prevenção ao doping, mas que também vai gerenciar o conhecimento produzido pelo COB em todas as áreas. Além disso, um segundo projeto será o de monitoramento de redes que visa entender como é o ambiente em que o nosso atleta vive e frequenta nas redes sociais com assuntos relacionados ao doping. Neste sentido, as nossas ações ficarão mais assertivas”, comentou Christian Trajano, que reforçou a importância da visita da WADA ao COB.

“Essa iniciativa partiu da WADA dentro da programação e vinda da comitiva ao Brasil. Foi uma excelente oportunidade para ouvir os dois lados, tanto o de mostrar o nosso trabalho à Agência Mundial Antidoping, quanto o de ouvir as necessidades dos atletas, que fizeram ótimas colocações diante da experiência de cada um deles, nas mais diversas modalidades”, completou.

Ao final do encontro, os atletas da CACOB puderam fazer perguntas e considerações sobre o assunto.

“Para mim foi uma experiência muito incrível receber pela primeira vez na Comissão de Atletas a visita de representantes da WADA e poder ter essa troca de conhecimentos. Temos muito o que passar para os atletas que não têm tanta informação de como o sistema antidopagem funciona. Então, espero contribuir muito na minha modalidade e em outros esportes com tudo o que recebemos de aprendizado hoje”, concluiu Ana Sátila Vargas, atleta olímpica.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar