Últimas Notícias

Judoca Rafael Silva ganha duelo brasileiro e fica com o bronze no Grand Prix de Portugal

Foto: Gabriela Sabau/IJF


O Brasil encerrou sua participação no Grand Prix de Judô de Portugal com mais um pódio, neste domingo. O experiente Rafael Silva “Baby” faturou a medalha de bronze em duelo com o compatriota João Cesarino pelo terceiro lugar no peso pesado masculino. Com as pratas de Rafaela Silva (57kg) e Gabriella Mantena (63kg) conquistadas na sexta e no sábado, respectivamente, o judô brasileiro conclui a primeira competição do ano com três pódios e um começo de temporada promissor.

Parte da delegação continuará em Portugal participando de treinamento de campo nos próximos dias. No final de semana seguinte, o Brasil volta ao tatame para a disputa do tradicional Grand Slam de Paris, nos dias 04 e 05 de fevereiro.

De volta ao pódio


O bronze em Portugal tem gostinho especial para Rafael Silva após um 2022 difícil em que ficou fora do pódio no Mundial de Tashkent e no World Masters de Jerusalém. Voltar a figurar entre os melhores de sua categoria com vitórias sobre europeus e asiáticos, certamente, trará confiança para o brasileiro buscar mais resultados nessa temporada. Seu último pódio foi a prata no Pan-Americano em abril de 2022. Aos 35 anos, Baby busca sua quarta participação em Jogos Olímpicos.

"Estou feliz de começar o ano com uma medalha. Acredito que tenho bastante a contribuir ainda e a aprender. A temporada só está começando, mas é preciso acelerar, porque o Mundial este ano é mais cedo, em maio. Enfim, (estou) focado, aprendendo e apreciando o caminho", resumiu Baby.

Neste domingo, ele estreou com vitória por ippon sobre Giannis Antoniou, do Chipre, e bateu o cazaque Zhambyl Turgynaliyev, nas oitavas-de-final. Nas quartas, passou pelo sul-coreano Jaegun Youn, nas punições, e só parou no jovem Georgiano Saba Inaneishvili, que terminou com a prata.

Na luta pela medalha, Baby encontrou Cesarino, que veio da repescagem após vencer Christian Konoval, dos Estados Unidos, e Dzhamal Kamzatkhanov, do Azerbaijão. O holandês Jur Spjkers venceu Cesarino nas quartas e mandou o brasileiro para a repescagem. Yakiv Khammo, da Ucrânia, seria o adversário de Cesarino, mas não se apresentou para o combate e o brasileiro seguiu direto para a disputa de bronze.

Baby conseguiu impor maior volume de ataques e venceu o duelo nas punições (3-2). Os dois estarão novamente no Grand Slam de Paris.

"É sempre difícil enfrentar alguém do mesmo país. Cesarino tem muitas qualidades e tive que me esforçar muito pra fazer uma boa luta com ele", comentou Rafael.

Marcelo Gomes (90kg), Giovanni Ferreira (90kg), Eduardo Bettoni (100kg), Leonardo Gonçalves (100kg), Millena Silva (78kg), Samanta Soares (78kg) e Giovanna Santos (+78kg) também lutaram neste domingo, mas não avançaram para as brigas de medalha.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar