Últimas Notícias

Edital do Bolsa Atleta para 2023 é publicado

Foto: Abelardo Mendes Jr
 


Principal programa de patrocínio direto a esportistas do país, o Bolsa Atleta teve o edital de 2023 publicado nesta terça-feira, 31.01, no Diário Oficial da União. As inscrições estão abertas até 17 de fevereiro e o processo de adesão e de envio da documentação é totalmente online. O investimento federal estimado para o edital é de R$ 82 milhões.

 

Executada pela Secretaria Nacional de Esporte de Alto Desempenho do Ministério do Esporte, a iniciativa é voltada para atletas de modalidades dos programas olímpico e paralímpico que tiveram destaque em competições no calendário de 2022. A previsão é de que a lista de contemplados seja divulgada entre os dias 11 e 15 de abril.

 

Desde 2005, quando o Bolsa Atleta teve a primeira lista de contemplados divulgada, 81.443 esportistas já receberam o benefício. O processo de indicação dos atletas elegíveis ao Bolsa Atleta é feito pelas entidades nacionais de administração do esporte, como confederações, Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) e Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU). O programa contempla atletas a partir dos 14 anos.

 

“O Bolsa Atleta é uma das políticas mais importantes do Ministério do Esporte e beneficia milhares de atletas brasileiros que precisam desse apoio para manter os treinamentos, a preparação e para se manter avançando em suas carreiras esportivas. Com o incentivo, vão continuar representando o Brasil em competições internacionais e praticando o esporte de alto desempenho no Brasil. É uma superpolítica e o ministério tem muito orgulho de estar lançando, hoje, o edital de 2023”, afirmou a ministra do Esporte, Ana Moser.

 

Atualmente, há 6.419 contemplados pelo programa, entre as categorias Base (292), Estudantil (241), Nacional (4.794), Internacional (847) e Olímpica / Paralímpica (245). São 3.578 homens (56%) e 2.841 mulheres (44%). Os repasses mensais variam entre R$ 370 e R$ 3.100, de acordo com a categoria.

 

"Pretendemos com esse edital atingir o maior número de atletas dentro do território nacional e ajudar a garantir a oportunidade de que todos possam prosseguir em seus treinamentos e competições nas melhores condições", afirmou Marta Sobral, secretária nacional de Esporte de Alto Desempenho do Ministério do Esporte.


O Bolsa Atleta conta, ainda, com a categoria Pódio, destinada a atletas de elite, posicionados entre os 20 melhores do mundo. Esta faixa prevê repasses de R$ 5 mil a R$ 15 mil mensais e tem edital separado, que foi publicado em dezembro de 2022. Combinando os dois editais, o investimento federal anual no programa supera R$ 120 milhões.


A abrangência do Bolsa Atleta pode ser medida pelos resultados das seleções nacionais nas principais competições. Nos Jogos de Tóquio, por exemplo, 80% dos integrantes da delegação olímpica e 95% da paralímpica eram bolsistas.

 

Nos Jogos Olímpicos, o país conquistou 21 medalhas (sete ouros, seis pratas e oito bronzes), em 13 modalidades. O resultado significou a 12ª colocação no quadro de medalhas. Em 19 dos 21 pódios (90,45%), os atletas recebiam a Bolsa Atleta.

 

Nas Paralimpíadas, foram 72 medalhas (22 ouros, 20 pratas e 30 bronzes) conquistadas, o que rendeu a sétima posição no quadro de medalhas ao Brasil. Os bolsistas representaram 68 dos 72 pódios conquistados: 94,4% do total.

 

Link para Inscrições para Bolsa Atleta

Lista de eventos válidos para o edital 2023


0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar