Últimas Notícias

COI cobra resolução do caso Valieva para entrega das medalhas de Pequim 2022

Foto: Richard Ellis/UPI 
 


O Comitê Olímpico Internacional (COI) resolveu fazer um apelo para que haja uma solução, envolvendo o caso de doping de Kamila Valieva, "o mais rápido possível". O pedido foi feito no intuito de que as medalhas da patinação artística por equipes de Pequim 2022 possam ser distribuídas o quanto antes.

 

O Comitê Disciplinar da Agência Antidoping Russa (RUSADA) decidiu que Valieva cometeu uma violação da regra antidoping, mas não foi a culpada por isso e não deveria ter os resultados olímpicos anulados.

 

Valieva, que tinha apenas 15 anos na época, era a estrela do Comitê Olímpico Russo (ROC) que conquistou as medalhas de ouro por equipes em Pequim 2022, à frente dos Estados Unidos e do Japão. No entanto, Valieva havia testado positivo para doping no Campeonato Russo em dezembro de 2021, assim a cerimônia de premiação foi cancelada e as medalhas não foram entregues.

 

O caso parece que ainda irá se arrastar por vários meses depois que a Agência Mundial Antidoping (WADA) anunciou que planeja apelar contra a decisão da RUSADA, no Tribunal Arbitral do Esporte. Em comunicado, o COI solicitou que uma decisão seja tomada o quanto antes.

 

"O COI saúda o anúncio da WADA de conduzir uma revisão completa da decisão da RUSADA, a fim de considerar novas ações e a possibilidade de resolver o caso o mais rápido possível. Como se trata de um teste que foi realizado fora dos Jogos Olímpicos, mas que tem impacto nos resultados dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, o COI espera que o caso seja resolvido o mais rápido possível", disse o COI em um comunicado.

 

O comunicado do COI ressalta que a resolução do caso é do interesse de todos os participantes, principalmente dos atletas que ainda não puderam receber as medalhas dos Jogos de 2022 e encerrou enfatizando que "Somente a conclusão do caso permitirá que a União Internacional de Patinação estabeleça os resultados finais do torneio por equipes e o COI decida sobre a distribuição de medalhas."


0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar