Guia do Surto: Com Isaquias na água, Brasil quer ampliar suas conquistas no Mundial de Canoagem Velocidade

No Canadá, Isaquias Queiroz vai brigar pelo ouro nos 500m e 1000m na canoa (Foto: Miriam Jeske/COB)

Entre os dias 3 e 7 agosto, Halifax, no Canadá, recebe a 46ª edição do Mundial de Canoagem Velocidade. Evento que ganhou importância no calendário esportivo brasileiro após inúmeras grandes conquistas na modalidade nos últimos anos, lideradas por Isaquias Queiroz, que coleciona marcas e títulos em competições de grande porte.

As expectativas voltam a ser grandes depois de um esvaziado Mundial pós-olímpico, em Copenhague, em setembro de 2021. Em Halifax, serão disputadas 28 categorias entre homens e mulheres, com destaque para as 10 que farão parte do programa olímpico de Paris 2024. A canoagem velocidade é disputada em dois tipos de embarcações, canoa e caiaque, que competem em distâncias que variam entre 200m até 5000m, com um até quatro atletas.

As provas de canoa, onde o atleta fica com um dos joelhos apoiado na embarcação e com um único remo de uma pá, são identificadas pela letra C, seguida da quantidade de participantes e da distância a ser percorrida. Por exemplo, Isaquias foi ouro na prova do C-1 1000m em Tóquio 2020, ou seja, canoa (C), com um único atleta (1), distância (1000m).

Da mesma maneira se dá com o caiaque, porém os atletas competem sentados com um remo de duas pás. As provas são identificadas com a letra K, número de participantes sobre a embarcação e distância a ser percorrida.

Participação brasileira

Em Halifax, a delegação brasileira treinada por Lauro Pinda, será mais uma vez encabeçada por Isaquias Queiroz, que desta vez disputará medalhas apenas em provas individuais (C-1 500m e C1-1000m). Outro destaque é o retorno de Erlon de Souza ao mundial após uma cirurgia que o tirou dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Desta vez, por estratégia do time brasileiro, ele estará ao lado de Filipe Vieira na disputa do C-2 500m e C-2 1000m.

Filipe Vieira ainda está inscrito para a prova de C-1 5000m. O Brasil não terá representantes neste Mundial em provas femininas, nem no caiaque.

Brasil se tornou potência na última década

A seleção brasileira ganhou destaque na canoagem velocidade após expressivos resultados conquistados nos últimos campeonatos mundiais e Jogos Olímpicos. Com a vinda do técnico espanhol Jesus Morlán e uma mudança cultural nos treinamentos da modalidade, nosso país entrou no cenário mundial e não deixa de trazer medalhas nas principais competições internacionais desde 2013. Como exceção apenas do mundial disputado no ano passado, em Copenhague, onde vivia-se uma "ressaca" olímpica.

O Brasil já soma 6 ouros em mundiais, todos eles passaram pelo pescoço de Isaquias Queiroz, em provas individuais ou na vitoriosa parceria com Erlon de Souza. Além de 7 bronzes, totalizando 13 medalhas e ocupando a 29ª colocação no quadro geral. Isaquias é o atleta mais vitorioso entre os brasileiros, com 12 medalhas. São elas:

Duisburg, Alemanha 2013 

🥇 Isaquias Queiroz (C-1 500m)

🥉Isaquias Queiroz (C-1 1000m)

Moscou, Rússia 2014

🥇Isaquias Queiroz (C-1 500m)

🥉Isaquias Queiroz e Erlon Souza (C-2 200m)

🥉Valdenice do Nascimento (C-2 200m)

Milão, Itália 2015

🥇Isaquias Queiroz e Erlon de Souza (C2-1000m)

🥉Isaquias Queiroz (C-1 200m)

Racice, República Tcheca 2017

🥉Isaquias Queiroz (C-1 1000m)

Montemor-o-Velho, Portugal 2018 (melhor campanha do Brasil, 6º geral)

🥇Isaquias Queiroz (C-1 500m)

🥇Isaquias Queiroz e Erlon de Souza (C-2 500m)

🥉Isaquias Queiroz (C-1 1000m)

Szeged, Hungria 2019

🥇Isaquias Queiroz (C-1 1000m)

🥉Isaquias Queiroz e Erlon Souza (C-2 1000m)

Mundial de paracanoagem em paralelo

Temos no Canadá, uma das poucas modalidades que promove a integração de competições com modalidades paralímpicas, já que os mundiais de canoagem e paracanoagem velocidade são realizados juntos. Em Halifax, serão 12 categorias na paracanoagem, divididas em duas classes: a KL (caiaque) e VL (embarcação Va'a). A classificação funcional se dá por numeração de 1 a 3. As provas com numeração 1 são para atletas que usam apenas os braços na remadas, 2 para atletas que usam tronco e braços e 3 para os atletas que usam braços, tronco e pernas na remada.

O Brasil é a segunda maior potência em campeonatos mundiais de paracanoagem com 41 medalhas (17 de ouro, 12 de prata e 12 de bronze), em 12 edições disputadas, e ocupa a 2ª colocação geral no quadro de medalhas em Mundiais, atrás somente da Grã-Bretanha, com 71 medalhas (35 ouros, 23 pratas e 13 bronzes).

Nesta edição, sete atletas representarão o Brasil no Mundial de Paracanoagem, onde destacamos Fernando Rufino, Giovane Vieira e Luís Carlos Cardoso, medalhistas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Além deles, completam a equipe Adriana Azevedo, Débora Benevides, Mari Santilli e Igor Tofalini.

Estrelas no Mundial

Sem a presença de Sebastian Brendel, o tcheco Martin Fuksa, 5º em Tóquio 2020 no C-1 1000m será o principal adversário de Isaquias no Canadá. Assim como Catalin Chirila, da Romênia e Adolf Balasz, da Hungria. O medalhista de bronze nos últimos Jogos Olímpicos, Serghei Tarnovschi, também deve embolar a disputa da prova.

No feminino, a maior estrela da competição vem do caiaque. A cinco vezes medalha de ouro olímpica, Lisa Carrington, da Nova Zelândia, que só em Tóquio 2020 conquistou nada menos que três ouros (K-1 200m, K-1 500m e K2-500m).

Calendário dos brasileiros e transmissão

Nesta quarta (03) os brasileiros que participarão do Mundial de Canoagem e Paracanoagem já entram nas águas canadenses pelas primeiras disputas classificatórias. Apenas a  fase final, com as principais disputas de medalhas, no sábado (06) e no domingo (07), terão transmissão nos canais Sportv. Mas, todos os resultados você acompanha no site e nas redes sociais do Surto. Veja a programação dos brasileiros da Canoagem no Mundial, todos no horário de Brasília:

C-1 500m (Isaquias Queiroz)

03/08, quarta, 15h54 - Classificatórias

05/08, sexta, 12h33 - Semifinais

06/08, sábado, 12h35 - Final🏅

C-1 1000m (Isaquias Queiroz)

04/08, quinta, 11h10 - Classificatórias

05/08, sexta, 15h10 - Semifinais

07/08, domingo 11h24 - Final🏅

C-2 500m (Erlon de Souza e Filipe Vieira)

03/08, quarta, 12h12 - Classificatórias

05/08, sexta, 10h39 - Semifinais

06/08, sábado, 11h43 - Final🏅

C-2 1000m (Erlon de Souza e Filipe Vieira)

04/08, quinta, 11h59 - Classificatórias

05/08, sexta, 15h38 - Semifinais

07/08, domingo, 12h12 - Final🏅

C-1 5000m (Filipe Vieira)

07/08, domingo, 15h10 - Final🏅

Confira, na íntegra, a programação do primeiro dia do Mundial de Canoagem e Paracanoagem Velocidade de Halifax 2022:

03/08 - Quarta-feira

Canoagem 

10h - C-1 200m Masculino - Classificatórias

11h30 - K-4 500m Feminino* - Classificatórias

11h42 - K-4 500m Masculino* - Classificatórias

12h - C-2 500m Masculino* - Classificatórias (Erlon de Souza e Filipe Vieira)

12h30 - K-1 500m Masculino - Classificatórias

14h30 - K-2 200m Feminino - Classificatórias

14h40 - C-2 200m Feminino - Classificatórias

15h30 - K-1 500m Feminino* - Classificatórias

15h54 - C-1 500m Masculino - Classificatórias (Isaquias Queiroz)

16h15 - K-1 1000m Masculino* - Classificatórias


Paracanoagem

10h15 - KL-1 200m Masculino* - Classificatórias (Luiz Carlos Cardoso)

10h25 - VL-2 200m Feminino* - Classificatórias (Débora Benevides)

10h35 - KL-2 200m Masculino* - Classificatórias 

10h45 - VL-3 200m Feminino - Classificatórias (Mari Santilli)

10h55 - KL-3 200m Masculino* - Classificatórias 

11h15 - VL-1 200m Masculino - Classificatórias


13h10 - VL-1 200m Masculino - Semifinal

14h50 - KL-1 200m Masculino* - Semifinal

14h55 - VL-2 200m Feminino* - Semifinal

15h00 - KL-2 200m Masculino* - Semifinal

15h05 - VL-3 200m Feminino - Semifinal

15h10 - KL-3 200m Masculino* - Semifinal 


16h50 - VL-1 200m Feminino - Final🏅

16h58 - VL-1 200m Masculino - Final🏅


*prova do programa olímpico ou paralímpico

Postar um comentário

To Top