Brasil faz duas semifinais no Mundial de Atletismo Sub-20 em dia de temporal em Cáli


O Brasil fez duas semifinais no Campeonato Mundial de Atletismo Sub-20, na cidade colombiana de Cáli, nesta quarta-feira (3/8), no Estádio Olímpico Pascual Guerrero. Vinícius Moura Galeno (CASO-DF), de 17 anos, competiu nos 400 m rasos e fez 47.00 - ficou na 18ª posição. Renan Correa Gallina (AA Maringá-PR), de 18 anos, comemorou a sua melhor marca pessoal nos 200 m e o fato de ter corrido duas vezes a distância abaixo dos 21 segundos. Um temporal que caiu em Cáli depois de iniciado o programa da tarde do terceiro dia de competições do Mundial atrasou em duas horas as disputas.

Vinícius correu na raia 8 e disse que ficou sem referência. "Se eu tivesse pegado uma raia um pouco mais centralizada seria melhor, era marcar uma passada, 'pegar um bonde'. Tem muito trabalho por trás disso, até chegar aqui e isso frustra um pouco. Mas sei que estar vivendo tudo isso com 17 anos é muito bom e tem mais pela frente", disse.

Interrompeu a entrevista na zona mista quando viu o colombiano Antony Zambrano, medalhista de prata nos Jogos de Tóquio nos 400 m passar. Pediu uma foto e falou em 'portunhol': "Posso quebrar os seus recordes (em 2015, Zambrano correu 46.27, nesse mesmo estádio do Mundial)?" Depois da foto e que o ídolo foi embora retomou a entrevista. "Viu que ele me autorizou a bater o recorde dele?"

Renan (AA Maringá-PR) foi sétimo na primeira série dos 200 m com 20.98 (-0.2). "Perdemos o ritmo de competição, fiquei com fome, apesar do gel que consumi, mas gostei do meu tempo porque voltei a correr abaixo dos 21 segundos."

Na qualificação, o velocista do Paraná, nascido em Maringá, fez 20.83, (0.4), sua melhor marca pessoal para os 200 m, correndo na mesma bateria do recordista mundial dos 100 m Letsile Tebogo, de Botswana (9.91). "Incrível cair numa bateria forte como essa e fazer o meu PB", disse Renan, que é treinado por Sandra Regina Crul. Sua melhor marca anterior era 21.20 (1.3), de 23/4/2022, em São Paulo. Ainda vai disputar o revezamento 4x100 m em Cáli.

Izaias Alves Sales (AGUIAS Guariba-SP) queimou a largada na sua série dos 200 m e deixou a pista triste. O velocista, que tem 10.46 como sua melhor marca nos 100 m, disputará o revezamento 4x100 m.

O melhor tempo das semifinais dos 200 m foi do atleta de Israel Blessing Akawasi Afrifah, com 20.17 (-0.2). O recordista mundial dos 100 m, Tebogo, fez a segunda melhor marca com 20.23 (1.2).

Neste terceiro dia de competições em Cáli começou o heptatlo, com duas brasileiras. Stefany Beatriz Navarro da Silva (Associação de Atletismo de Paranavaí-PR), após a disputa de quatro provas (100 m com barreiras, salto em altura, arremesso do peso e 200 m) soma 3.080 pontos (na 18ª colocação). A paranaense Stefany, de 19 anos, comemorou suas melhores marcas nos 200 m (26.32) e no peso (12,91 m) e volta nesta quinta-feira (4/8) ao Estádio Olímpico Pascual Gerrero para as provas do salto em distância, lançamento do dardo e 800 m.


A mineira Ana Luísa Couto (Orcampi-SP) sentiu dores na coxa e teve de desistir da competição. Não conseguiu correr os 200 m e foi desqualificada.

Foto: Mônica RF


Postar um comentário

To Top