Jovane Guissone conquista o bronze na Copa do Mundo de esgrima em cadeira de rodas em Varsóvia


Jovane Guissone faturou o bronze na espada Copa do Mundo de esgrima em cadeira de rodas de Varsóvia nesta sexta-feira, 8. O gaúcho é o único representante brasileiro na competição que segue até este sábado, 9.

O gaúcho fez uma grande campanha na espada, categoria B, e alcançou a semifinal, nesta que é a sua arma principal. E detalhe: ele chegou longe mesmo com lesão durante o torneio.

O jogo que definiu a cor da medalha do brasileiro foi contra o iraquiano Ammar Ali, que conquistara a espada B na Copa do Mundo, realizada no CT Paralímpico, em São Paulo, em abril. Na ocasião, Guissone também ficou com o bronze. A partida entre eles até foi equilibrada, mas o representante do Iraque foi decisivo nos toques finais, e fechou o jogo em 15 a 12.

“Ganhar uma medalha é sempre muito bom, era o meu objetivo. Eu tinha certeza de que chegaria à final, mas as coisas acontecem, agora é trabalhar mais para acertar o que errei”, avaliou o brasileiro, que admitiu ter jogado com dores.

“No meu segundo combate da pule, eu acabei sentindo dores na coluna, o que gerou uma fadiga muscular, o que me preocupou durante a competição. É uma contratura um pouco complicada a que eu senti e, mesmo assim, consegui chegar aonde cheguei”, completou.

Antes da semi, a campanha de Jovane Guissone vinha sendo muito consistente. Na pule 2, o gaúcho foi arrasador e venceu todos os cinco jogos que teve. Os adversários batidos foram: Michal Dabrowski e Adam Gaszyk, ambos da Polônia; Sulaiman Ali, do Kuwait; Gustavo Molina, da Espanha; e Olegs Garkuls-Gurevics, da Letônia.

Com o grande desempenho na primeira fase, Guissone ficou de bye no quadro de 32. Na sequência, voltou a encontrar o letão Garkuls-Gurevics e venceu novamente, agora por 15 a 8.

O quadro de 8 reservou o tailandês Visit Kinkmanaw. Jovane triunfou por um toque de diferença: 15 a 14. Na sequência, o medalhista de prata nos Jogos de Tóquio acabou batido por Ammar Ali.

O gaúcho volta à pista neste sábado, 9, para disputar o florete B – sua segunda arma, mas que lhe rendeu a medalha de ouro na Copa do Mundo em São Paulo.
Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top