Estados Unidos oferece troca de prisioneiros para tirar Brittney Griner da prisão na Rússia

Foto: REUTERS/Brian Snyder



Os Estados Unidos fizeram uma oferta de troca de prisioneiros para tentar tirar a jogadora de basquete Brittney Griner da Rússia e levar de volta ao território americano. Segundo o Secretário de Estado estadunidense, Antony Blinken, o país fez uma oferta "substancial" de troca de prisioneiros com os russos.


A oferta dos Estados Unidos  e enviar Viktor Bout, um traficante de armas russo apelidado de "O Mercador da Morte" cuja história baseou o filme "Senhor das Armas", em troca de Griner e de Paul Whelan, cidadão americano preso em 2018 na Rússia sob a acusação de espionagem.


Blinken afirmou que fará uma reunião com o Ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, para tratar das negociações. Essa foi a primeira declaração pública dos Estados Unidos admitindo a possibilidade de negociar uma troca de prisioneiros. Ainda de acordo com o Secretário de Estado, o presidente Joe Biden se envolveu diretamente nas conversas e assinou a proposta oficial direcionada a Moscou.


"Minha esperança está em, na conversa com o ministro Lavrov, conseguir avançar nos esforços para trazê-los para casa", afirmou Antony.


Griner está em julgamento desde o dia 1º de julho e foi à corte pela sexta vez nesta quarta-feira (27).  Ela foi presa por porte de drogas ao carregar capsulas de vaporizador contendo uma substância derivada da maconha. 


"Não pensei ou planejei introduzir substâncias proibidas na Rússia. Não entendo como foi parar na minha mala (...) Se tiver que levantar uma hipótese, diria que aconteceu isso porque fiz os preparativos da viagem com pressa" explicou Griner ao tribunal. Se condenada, ela pode receber pena de 10 anos de prisão na Rússia.




Postar um comentário

To Top