Com recorde continental, Brasil conquista mais seis ouros no Open das Américas de halterofilismo paralímpico


Campeã paralímpica e vice-campeã mundial na categoria até 73 kg, a paulista Mariana D'Andrea conquistou a medalha de ouro no Open das Américas de halterofilismo, disputado no Campus da Universidade Logan, em Chesterfield, nos EUA.

Na tarde deste domingo, 10, Mariana levantou 140 kg, melhor marca de sua carreira, e bateu o próprio recorde das Américas. Em maio do ano passado, a paulista de Itu havia suportado 135 kg, em Tbilisi, na Geórgia, durante a Copa do Mundo da modalidade. Além disso, Mariana também igualou a melhor marca paralímpica de todos os tempos, que pertence à francesa Souhad Ghazouani. Ela suportou os mesmos 140 kg nos Jogos do Rio 2016.

Neste domingo, o pódio feminino do Open das Américas na categoria até 73 kg foi completo pela mexicana Yesnia Retano (85 kg) e Jelena Pipper, da Estônia (60 kg). Apesar de a competição ser continental, há atletas de outras regiões do mundo nas disputas também.

Outras medalhas neste domingo


Além de Mariana, outros sete brasileiros conquistaram medalhas neste domingo. Destaque para Caroline Fernandes Alves (até 79 kg) e Evânio Rodrigues (até 88 kg), que foram campeões em suas categorias. Na prova em que Caroline conquistou a medalha de ouro, o Brasil ainda fez uma dobradinha: Elizete Araújo ficou com a prata.

José Lima (até 97 kg) e Mateus de Assis (até 107 kg) conquistaram a prata, enquanto Angela Teixeira (até 67 kg) e Jonason Lacerda (acima dos 107 kg) faturaram o bronze. 

Com isso, o Brasil chegou a sete medalhas de ouro, seis de prata e cinco de bronze. São 18 pódios no total.

Mais medalhas de ouro no sábado


No sábado (9), o Brasil faturou mais cinco medalhas nos Estados Unidos, sendo três ouros e duas pratas. o primeiro pódio brasileiro foi com João Maria França Júnior (categoria até 54 kg). Ele conquistou o ouro ao levantar 153 kg e vencer o mexicano David Caballero (145 kg), além do chileno Javier Ignacio Cabrera (142 kg).

Na sequência, Maria Rizonaide da Silva (categoria até 45 kg) também subiu ao lugar mais alto do pódio. Ao suportar 89 kg, ela superou a venezuelana Oriana Del Carmen Velazquez (84 kg) e a argentina Lourdes Maciel (79 kg).

A mineira Lara de Lima também foi campeã em sua categoria (até 41 kg). Com 98 kg levantados, a brasileira derrotou a colombiana Cristina Granados (91 kg) e a equatoriana Kerly Lascano (76 kg).

As outras medalhas do Brasil foram de Ezequiel Correa (até 72 kg) e Ailton de Souza (até 80 kg). Ambos faturaram a prata. Ezequiel suportou 177 kg e foi superado por Rey Vasquez, do Panamá, que levantou 182 kg. O pódio foi completado pelo cubano Yuniel Suárez (150 kg). Já Ailton, com 180 kg suportados, perdeu para o colombiano Francisco Tulio Palacios (187 kg). O bronze ficou com o mexicano Martin Sandoval (165 kg).

Foto: Divulgação/CPB

Postar um comentário

To Top