Brasil joga mal e cai diante da França na Liga das Nações de Vôlei

A Seleção Brasileira perdeu para a França e sofreu a quarta derrota na Liga das Nações de Vôlei masculino. Nesta sexta (8), o Brasil foi superado pelos franceses por 3 sets a 0, com parciais de 25-21, 25-22 e 25-21, em Osaka, Japão. O último jogo da fase classificatória será contra os donos da casa, o Japão, no domingo (10), às 7h10 (horário de Brasília).

Brasil está matematicamente classificado para a fase final, mas dependendo do cruzamento pode enfrentar um adversário mais calibrado nas quartas-de-final acima da tabela. A França ocupa a primeira posição, seguida por Polônia e Itália, todas com 25 pontos. Em seguida, Estados Unidos com 22, Japão e Brasil com 21 pontos. A seleção ocupa o sexto lugar da tabela.

Os destaques da partida vão para Darlan com 9 pontos e Flávio com 8 pontos. Do lado francês, Jean Patry com 19 pontos, foi o maior pontuador do jogo. Ngapeth anotou 14. 

O jogo

Brasil deixou a desejar em sua performance. Os comandados de Renan Dal Zotto tiveram rompantes de brilho na partida, principalmente com Darlan, Adriano e Flávio, mas o saque e ataques franceses quebraram a linha de passe brasileira. Foram 11 pontos de saque adversário contra apenas 4 brasileiros. Os adversários neutralizaram os ataques e o Brasil levou 11 pontos de bloqueio, mesmo errando pouco, apenas 9 no fundamento.

No primeiro set, os adversários já imprimiram saques agressivos que não encontraram a recepção brasileira em seus melhores dias. O Brasil conseguiu equilíbrio até a metade dos sets, mas as inconsistências atrapalharam. Com falhas na linha de passe e na comunicação da defesa brasileira, França foi abrindo vantagem no placar. No final do set, o Brasil tentou ganhar fôlego para buscar a virada, mas os adversários fecharam a parcial em 25 a 21.

O segundo foi parecido com o primeiro. Darlan com 2 contra ataques seguidos marcou 5 a 3 para a seleção brasileira que não deu sequências ofensivas e viu os franceses chegarem no marcador. O central Chinenyeze fez boas viradas de bola e encostou no placar com 17 a 16. Com boas passagens no saque, saíram da desvantagem e fecharam a segunda parcial em 25 a 22.


                                 Seleção brasileira se posiciona para defender ataque francês.

No terceiro e último set, o revezamento de líberos retornou como medida para sanar saque e passe, mas não vingou. A equipe não conseguiu corresponder mesmo com várias alterações. Quase todos os jogadores entraram em quadra, mas ficou perceptível a dessincronia em jogadas e indecisões na defesa que custaram caro, à exemplo dos 11 aces adversos. Thales não conseguiu encaixar o passe e os franceses sacaram sem dó em Adriano e Leal, dificultando o side out da seleção. Os comandados de Andrea Giani encerraram a parcial em 25 a 21.

Escalação brasileira:

Brasil iniciou a partida com  Fernando Cachopa, Leal, Adriano, Flávio, Isac, Darlan e Thales (líbero). Entraram: Rodriguinho, Bruninho, Henrique Honorato, L. Aracaju e Maique (líbero). 

Fotos: Fivb / Divulgação

Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top