Brasil está classificado para a final feminina no Campeonato Sul-Americano de Tênis de Mesa


O Brasil já está classificado para a primeira disputa de título do Campeonato Sul-Americano Adulto, em Pereira, na Colômbia. No primeiro dia de competição, na quinta-feira (21), a equipe feminina bateu a Argentina na semifinal de equipes por 3 a 1, e pega o Chile na decisão. A final está marcada para 16h (de Brasília), nesta sexta-feira (22).

Por ter o melhor ranking entre as seleções participantes do torneio, o Brasil não precisou passar pelas quartas de finais nas competições feminina e masculina. Os meninos encaram a semifinal contra a Colômbia, ao meio-dia. A final masculina está marcada para 18h30.

Apesar da boa vitória, as meninas não tiveram facilidade. Começando por Carol Kumahara, a mais experiente do grupo brasileiro, que teve a incumbência de abrir a jornada e conquistou uma vitória suada contra Camila Argueles por 3 a 2 (11/9, 11/6, 7/11, 9/11 e 11/7).

Na sequência, Giulia Takahashi, reserva da equipe brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio, conquistou um triunfo importante diante de Camila Kaizoji por 3 a 0 (12/10, 11/2 e 12/10). Logo depois, foi a vez de Laura Watanabe, que fez um jogo bem equilibrado com Candela Molero, mas acabou caindo por 3 a 1 (10/12, 12/10, 9/11 e 10/12).

Carol Kumahara voltou à mesa para encarar Camila Kaizoji no quarto jogo e espantar qualquer chance de zebra na estreia da Seleção no Sul-Americano. E ela confirmou a boa vitória por 3 a 1 (11/5, 11/4, 9/11 e 11/4), fechando também a disputa da semifinal contra as argentinas.

Este foi o primeiro jogo de Hideo Yamamoto como técnico da equipe adulta feminina do Brasil. Era o único estreante da tarde/noite, já que as três atletas que realizaram duelos haviam disputado competições pela Seleção adulta (Beatriz Kanashiro, outra estreante, ficou na reserva). Ele aprovou o desempenho das meninas neste primeiro desafio sob seu comando.

“Acho que foi uma vitória muito boa. A Carol liderou bem a equipe, tinha colocado ela como capitã e ela entrou impondo nosso ritmo de uma maneira muito boa. A Giulia também impôs o seu ritmo rápido, com variações de atalho muito boas. A Laura teve algumas dificuldades na recepção. Mas, no geral, sinto que estão bem”, disse o novo comandante, ressaltando o desafio de jogar em Pereira, 1.411 metros acima do nível do mar.

“Aqui tem um pouco de altitude, a bola anda e quica um pouco mais rápido. Estava um pouco preocupado com isso, mas elas conseguiram se adaptar bem. Espero que amanhã elas possam fazer uma grande final e possamos sair vitoriosos daqui”, projeta o técnico.

Foto: William Lucas/COB
Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top