Brasil A é campeão do Desafio das Américas de Futebol de 5


A seleção brasileira principal de futebol de cegos sagrou-se campeã do Desafio das Américas, realizado desde a terça-feira, 5, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. A competição reuniu as seleções principais da Argentina, atual vice-campeã paralímpica e parapan-americana, Chile, país sede da próxima edição dos Jogos Parapan-Americanos, Colômbia, além de uma seleção brasileira B, com jovens talentos do futebol de cegos descobertos pela comissão técnica do time principal.

Na manhã deste sábado, 9, a equipe A do Brasil derrotou a Colômbia por 3 a 0, com gols de Cássio, Maicon e Ricardinho, e ratificou o título da competição. Já o time B empatou sem gols com a Argentina, no jogo seguinte, e garantiu o vice-campeonato. Argentina foi o terceiro lugar.

“O Desafio das Américas foi extremamente importante para colocar as duas equipes para jogar, como preparação para a Copa América em Córdoba, na Argentina, e obtivemos um resultado muito expressivo. A competição foi um sucesso, tanto do ponto de vista de organização como de resultado, e agora temos só que parabenizar aos atletas e a todos que participaram deste Desafio”, comentou José Antônio Freire, presidente da CBDV (Confederação Brasileira de Desporto para Deficientes Visuais).

Este foi o segundo torneio que o Brasil disputou na temporada 2022. A Seleção também saiu-se campeã da Copa Tango, na Argentina, país que receberá a Copa América, no próximo outubro, valendo vaga para o Mundial de 2023, em Birmingham, na Inglaterra. No primeiro torneio do ano, o Brasil também se fez presente com uma equipe alternativa, sem os jogadores já consagrados, como Cássio, Nonato, Ricardinho e Jefinho.

“Este Desafio das Américas aqui em São Paulo tinha como principal objetivo dar maior rodagem ao pessoal mais novo e àqueles que estão no nível intermediário, que não têm tanta experiência quanto os que já disputaram tantos torneios internacionais e Jogos Paralímpicos. Além disso, dar um ritmo de jogo a todos, sem perder o foco do resultado. Qualquer competição que o Brasil vai, o objetivo é o resultado positivo, onde quer que esteja, foi assim na Copa Tango, lá na Argentina, no início do ano. Ficamos felizes com o cumprimento das metas tanto para o time A como para o time B”, comentou o paraibano Fábio Vasconcelos, treinador da seleção brasileira.

Durante a competição, Vasconcelos ficou encarregado de dar as ordens aos atletas da seleção principal. Já no time B, o comando técnico ficou a cargo de Josinaldo Souza, o Bamba, auxiliar técnico da seleção principal.

Para ser campeão, o Brasil estreou com vitória por 4 a 0 sobre o Brasil B, na terça-feira, 5. No dia seguinte, triunfou por 1 a 0 contra a Argentina, numa acirrada reedição da final dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, quando o Brasil também venceu pelo mesmo placar. Na sexta-feira, 8, aplicou 2 a 0 no Chile, e finalizou a campanha com 3 a 0 na Colômbia, nesta manhã de sábado.

“Mais um título para o Brasil, saindo um golzinho, algumas assistências, fico muito feliz”, comentou o camisa 10 da seleção. “Sei que é um discurso meio repetido, mas mostramos que nosso time é muito equilibrado, nosso sistema defensivo não sofreu nenhum gol. Luan [goleiro] segurou tudo, e olhe que a gente jogou contra bons atacantes, e lá na frente nós colocamos as bolas na rede, então tudo funcionou perfeitamente”, emendou um dos maiores jogadores da história do futebol de cegos do planeta.

Já o Brasil B sofreu apenas uma derrota em toda a competição, exatamente para o time principal. Superou o Chile por 1 a 0 na quarta-feira, 6, e a Colômbia, por placar idêntico no dia seguinte, até empatar sem gols com os argentinos na manhã deste sábado.

Liderando a garotada do time B, o goleiro Matheus Costa, normalmente reserva da Seleção principal, ressaltou a importância também que o campeonato trouxe em termos de experiência aos novatos: "O Fábio trouxe eles justamente para isso. Para saber como é um campeonato de alto nível, de alto rendimento. Enfrentamos os campeões e os vice paralímpicos no mesmo torneio. Não merecíamos menos do que isto. Os guris estão de parabéns pelo que jogaram, como se entregaram em quadra".

Foto: Divulgação/CBDV

Postar um comentário

To Top