Boxeador Andy Cruz é banido do esporte cubano



O campeão olímpico em Tóquio-2020 e tricampeão mundial do peso leve, Andy Cruz, de Cuba, foi expulso do esporte do país, após ser pego tentando fugir da ilha. O banimento foi anunciado nesta segunda (18) pela Comissão Nacional de Boxe.

Na penúltima semana de junho, sites dos Estados Unidos afirmavam que ele havia fugido do país e se encontrava em outro território (não informado), antes de ir para os EUA. No dia 28 do mesmo mês, autoridades esportivas do país, anunciaram que o boxeador foi pego na tentativa de deserção.

A comissão considerou o ato do atleta de " tentar deixar o país ilegalmente" como uma indisciplina grave ao regimento da federação. Além disso, Cruz faltou aos treinos do campeonato nacional, o Boxe Playa Girón.

Ele já não fazia parte da equipe cubana desde maio, quando foi afastado, por segundo o técnico Rolando Acebal, apresentar queda no seu desempenho e "atitude no ginásio".

Enfrentando grave crise econômica, sendo prejudicada pela falta de turismo nos dois últimos anos por causa da pandemia, Cuba vem sofrendo com a deserção de atletas. O lutador Isamel Borrero, ouro na Rio-2016 e o canoísta Fernando Dayán Jorge, ouro em Tóquio-2020 estão entre os que escaparam da ilha.

Foto: José Mendez/EFE

Postar um comentário

To Top